MONTRA (19.07.2022)
DESCRIÇÃO PREÇO
8010

ACTAS - 2º CONGRESSO INTERNACIONAL - CASA NOBRE: UM PATRIMÓNIO PARA O FUTURO
Comis. Exec.: Francisco Rodrigues de Araújo, Nuno Soares, Luís Pimenta de Castro Damásio e José Queiroga Fernandes.
14 e 15 de Novembro de 2008
Município de Arcos de Valdevez, 2011.

Capa dura; 752 págs.; il.; 260 mm.
Exemplar como novo.

Comissão científica: António Barros Cardoso, Armando Malheiro da Silva, Augusto Ferreira do Amaral, Bernardo Vasconcelos e Sousa, Eduardo Pardo de Guevara, Fernando José de Mascarenhas- Marquês de Fronteira, Gonçalo Vasconcelos e Sousa, Joaquim Jaime B. Ferreira- Alves, José Augusto Sotto Mayor Pizarro, José Cadima Ribeiro, Isabel dos Guimarães Sá, Luís Pimenta de Castro Damásio, Marieta Sá Mesquita, Mário Barroca, Marta Peters Arriscado Oliveira, Natália Marinho Ferreira- Alves, Nuno Gonçalo Freitas Monteiro e Pedro Villas- Boas Tavares.

50,00 €
6291

ALVES, ARTUR DA MOTTA - O MORGADIO DE FONTELAS
VASCONCELOS DE AMARANTE.
Estudo Histórico- Genealógico por...
Depositário Livraria Coelho, Lisboa, 1937.

Enc. lombada em pele, ligeiramente cansada; 88+ (3) págs.+ 2 extratxts ( 1 desdobrável da árvore genealógica do primeiro Morgado de Fontelas e 1 fotog. do Solar de Fontelas ); 26 cm.
Bom exemplar.

" (...) ilustrado com numerosos decalques de assinaturas e doutros documentos epigráficos, o que o torna assaz curioso. Indículo para investigações arquivisticas, os subsídios contidos neste opúsculo, ajudarão, talvez, a resolver alguns casos, que a muitos se afiguravam já insolúveis. E, assim, ainda que indirectamente, o trabalho do senhor Dr. Mota Alves prestará bom serviço. " António Machado de Faria.

80,00 €
8118

ANDRÉS, ANTONIO FORNES - LA CAZA DE LA PERDIZ
32 fotografias y 7 gráficos.
Editorial Hispano Europea.
Barcelona (España) - 1980.
Coleccion Herakles.
Serie C- Caza.
.
B.; 195 págs.; ilu.; 195 mm.
.
" La perdiz roja es la reina de la caza menor. Cada día atrae a más aficionados nacionales y estranjeros, y crece la importancia deportiva y económica de esta modalidad de caza.
El autor, experto aficionado con una larga experiencia cinegética, se preguntó al comenzar a escribir esta obra si debia dirigirla al cazador iniciado, que leerá con gusto cuanto se refiera a su afición favorita, o al neófito, que desea conocer los secretos que permiten colgar dela percha ese trofeo envidiable que es la patirroja. (...)" In- badanas.

25,00 €
4992

ARTE DO MARFIM - A EXPANSÃO PORTUGUESA E A ARTE DO MARFIM
Idealização e maqueta - Francisco Hipólito Raposo e Carlos Marim.
Fundação Calouste Gulbenkian.
Lisboa, 25 de Junho a 15 de Setembro de 1991.
Edição da Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, 1991.
.
B.; 205 + (2) págs.; muito ilustrado; 300 mm.
As duas primeiras páginas com marcas do tempo.
.
Apreciado e valioso catálogo sobre a Arte do Marfim, há muito esgotado.

150,00 €
1708

AZEVEDO, CORREIA DE - BRASÕES E CASAS BRASONADAS DO DOURO
Lamego
1974.

Enc. editorial, inteira de sintético com ferros a ouro; 319 págs.;il. ; 23 cm.,
Bom estado.

Obra ricamente ilustrada com várias fotografias de casas brasonadas das seguintes localidades: - Vila Real, Lamego, Mesão Frio, Peso da Régua, Santa Maria de Penaguião, Sabrosa, Alijó, Murça, Carrazeda de Ansiães, Vila Flor, Torre de Moncorvo, Freixo de Espada-à- Cinta, Vila Nova de Foz Coa, Meda, Armamar, Tabuaço e S. João da Pesqueira.

130,00 €
3195

AZEVEDO, LUIS DE BIVAR - WEINHOLTZ DE - HISTORIA E GENEALOGIA DOS MENDOÇA FURTADO ALCAIDES- MORES DE MOURÃO
(1476 - 1674)
Lisboa.
2001

Edição do autor.
Tiragem de 300 exemplares numerados e rubricados pelo autor.
Capa dura editorial; 480+ (10) págs.+ (3) fls bco; il.; 300 mm.
.
" Nota Prévia- O interesse pelos Mendoça Furtado, Alcaides- Mores de Mourão, nasceu quando, ainda adolescente, meu Avô me permitiu manusear os documentos de família, existentes no arquivo da sua Casa de São Pedro em Faro. A partir daí e até hoje, nunca mais deixei de acompanhar o percurso traçado por essa linhagem, ao longo de mais de cinco séculos.
O interesse foi crescendo, à medida que as investigações me iam dando a conhecer o notável protagonismo histórico destes Mendoça, através de factos e acontecimentos inéditos ou errada e incompletamente tratados. (...)"

55,00 €
1819

BAÊNA, VISCONDE DE SANCHES DE - O DESCOBRIDOR DO BRAZIL PEDRO ALVARES CABRAL
Memoria Apresentada á Academia Real das Sciencias de Lisboa pelo ...
Lisboa.
Na Typographia da Academia Real das Sciencias.
1897.

Enc. nova de lomb. e cantos em sintético, com as capas de brochura; (4) fls+ 151 págs+ 1 quadro genealógico extra- texto; 31 cm.
A capa de brochura da frente e a primeira folha com uma grande mancha de água, a capa posterior restaurada mas o livro está por abrir e em bom estado.

O autor dedica a obra ao Visconde de Castilho, como demonstração singela da muita estima que os liga.
.
"Duas palavras a respeito d`esta memória: Sanches Baêna "Habituado desde muito aos estudos aridos, mas utilissimos, da Genealogia e da Heraldica, demonstrou agora, mais uma vez, quanto essas pesquizas, hoje tão descuradas, servem efficazmente, como leais servidoras, á sciencia da alta História. Nenhum alicerce mais estavel e duradoiro, do que ellas. (...)
O que vae ler- se, é fructo de aturadas pesquizas durando alguns annos, allumiadas de criterio consciencioso. Documentos impressos, codices ineditos, chronicas, asserções fugitivas, conjecturas, tudo conspira, n`esta notavel memoria, para levar ao animo do leitor a convicção definitiva da grandeza epica de Pedro Alvares de Cabral, como homem, como servidor do seu Rei, como honrador da sua classe, como guerreiro, como politico. (...)"

45,00 €
8028

BORDALO, ARNALDO - MANUAL DO JARDINEIRO.
NOÇÕES GERAES SOBRE O TRATAMENTO DAS PLANTAS E CULTURA ESPECIAL DAS PLANTAS E FLORES.
5ª Edição.
Inteiramente refundida, aumentada e baseada nos melhores tratados nacionaes e estrangeiros e ilustrada com gravuras.
Lisboa- 1900.
Editor- Arnaldo Bordalo.

B.; 257+ (3) págs.; 220 mm.
É o VII volume da Colecção "Encyclopedia de Livros Uteis."

"(...) Não pretende a obra que vai lêr - se conforme o seu anonymo auctor nos confessou, - arrogar - se fóros de perfeita no delicado assumpto de que trata. (...) O campo, pela vastidão que offerece, não é de fácil cultura, e se mãos experimentadas no amanho teem fraquejado por vezes no arar do uberrimo torrão, não é muito que se perdoem os pequenos defeitos que porventura possam resultar d`um livro escripto por quem tão sómente pretende manter entre os amadores da bella arte de jardinagem, o mais infimo logar.
Recorreu- se para a composição do Manual a dois elementos: ao theorico e ao practico. para o primeiro consultaram- se os melhores praxistas; para o segundo os melhores technicos. (...)" O editor.

26,00 €
5220

BUENO, ANTÓNIO HENRIQUE DA CUNHA/ CARLOS EDUARDO DE ALMEIDA BARATA - DICIONÁRIO DAS FAMÍLIAS BRASILEIRAS
Prefácio: Rui Vieira da Cunha.
Posfácio: Luiz Fernando Veríssimo.
( Porto Alegre, 1999 ).

São 2 volumes dentro de uma caixa; 1ºvol. A- G; CXLVI ( Glossário )+ 1122 págs.; 2º vol. G- Z; (2)+ 1123- 2384+ (1) pág.; 29 cm.

160,00 €
8128

CAMARA, PAULO PERESTRELO DA - DESCRIPÇÃO GERAL DE LISBOA EM 1839
ou
ENSAIO HISTORICO
DE TUDO QUANTO ESTA CAPITAL CONTEM DE MAIS NOTAVEL, E SUA HISTORIA POLITICA E LITERARIA ATÉ O TEMPO PRESENTE.
Dedicada ao ILL.º Ex.º Sr. João da Camara Leme Carvalhal Esmeraldo.
Por seu author P. P. da CAMARA.
.
B. sem capas de br. e por aparar; (4)+ IV+ 179+ (1) pág.; 180 mm.
Com as três primeiras páginas restauradas atingindo ligeiramente o texto na folha de rosto.
.
Paulo Perestrello da Camara, natural da ilha da Madeira, e nascido na cidade do Funchal em 1810, como por mais de uma vez lh`o ouvi dizer no tempo em que entretivemos tracto de convivencia quasi diaria em Lisboa, pelos annos de 1830 a 1833. Retirando- se para o Rio de Janeiro em 1841, segundo a minha lembrança, ou pouco depois, assentou alli a sua residencia durante alguns annos, até emprehender no de 1853 uma viagem a Portugal, trazido por conveniencias de interesse particular. Á volta morreu passados poucos mezes, no Rio a 4 de Fevereiro de 1854. " In- Inoc. T- VI, pág. 370, nº 118.

50,00 €
8094

CAMÕES, LUÍS DE - OS LUSÍADAS
Commentados por Augusto Epiphanio da Silva Dias.
Segunda edição melhorada.
Tomo I e Tomo II
Companhia Portugueza Editora.
Porto- 1916 - 1918.
.
São 2/ 1 Vol., enc. da época int. sint. decorada com ferros a ouro, com falta da capa de br. posterior do Tomo I; XXXVIII+ (2)+ 316 págs. e 342 págs.; 240 mm.
Bom exemplar.

"(...) para testemunhar publicamente a minha gratidão ao Dr. Alves de Sá, que demais não acceitou remuneração alguma, resolvi emprehender desde logo um trabalho litterario e dedicar- lh`o. Tal foi a origem da presente publicação." A. E. Silva Dias.

50,00 €
8092

CAMPOS, MARIA DO ROSÁRIO CASTIÇO DE - FOZ DO AROUCE NO SÈCULO XVIII
ECONOMIA AGRÁRIA E RECONVERSÂO AGRÌCOLA.
B. M. L. - Câmara Municipal
Lousã.

B.; (2)+ IX+ 214+ (5) págs.+ 4 gravs. extratexto; il.; 231 mm.

"Preâmbulo - Ao escolhermos para Tese de Mestrado o estudo da economia agrária e reconversão agrícola, durante o século XVIII, na freguesia de Foz de Arouce, termo da vila da Lousã, fizemo- lo por nos parecer que só através do estudo económico de cada freguesia, se poderá fazer o dos concelhos e a partir daí o das Províncias e assim chegar com segurança à história económica global do País durante o referido período. (...) "

22,50 €
8145

CARREGAL, JOAQUIM DA COSTA - A ILUSTRAÇÃO DO LIVRO
Conferência realizada no Sindicato Nacional dos Tipógrafos, Litógrafos e Ofícios Correlativos do Distrito do Pôrto
(Secção de Braga) em Domingo de Ramos de 1942, 45º Aniversário da morte de meu Pai e Mestre.
Grémio Nacional dos Industriais de Tipografia e Fotogravura - 1942.
.
B.; 1 retrato+ 51 págs.; il.; 240 mm.
Com uma dedicatória manuscrita do Autor.

"(...) o snr. Dr. Joaquim da Costa Carregal ilustre Presidente da Secção do Pôrto do nosso Grémio, é já sobejamente conhecido e que os seus anteriores trabalhos são garantia plena do valor e do interêsse do tema versado na presente publicação. Com efeito, «Gutenberg e a Civilização» e «A Evolução da Tipografia» que constituiram duas das mais interessantes e valiosas Separatas da nossa acção cultural, publicadas a primeira em 1940 e a segunda no ano findo, atestam suficientemente que o snr. Dr. Costa Carregal, além de técnico distintíssimo, é um dos mais cultos e categorizados elementos que ás Artes Gráficas vem dedicando de longa data a sua atenção e actividade. (...)" In- pág. 7

20,00 €
1435

CARVALHO, A. DUARTE REBELLO DE - SUBSÍDIOS PARA A GENEALOGIA DOS PEREIRAS DE CARVALHO DA CASA DE FREITAS EM AMARANTE.
Braga, 1969
.


Enc. lombada em pele, c/ as capas de brochura, 149 p. (sendo a 1ª fl em bco)+ (1) fl+ (1) gravura extra- texto ( Retrato de Joaquim Leite de Carvalho ); 25 cm.

65,00 €
8138

CARVALHO, JOSÉ LIBERATO FREIRE DE - MEMÓRIAS COM O TÍTULO DE ANNAES,
PARA A HISTÓRIA DO TEMPO QUE DUROU A USURPAÇÃO DE D. MIGUEL,
Por...
Lisboa : Imprensa Nevesiana, 1841-1842

Coleção em 3 Tomos / 2 volumes; B. (capas de br. em cartolina); Vol. 1º - 116 págs. enc. juntamente com o Vol II. Que comprende os annos de 1829 e 1830. - 188 págs.; e vol. III. que comprehende os annos 1831 e 1832. - IV+ 272 págs.; 192 mm.
O vol. 3º com manchas de água, não afetando a leitura.
Nesta coleção falta o vol. IV que refere os anos de 1833 e 1834.
.
"Eu vou fallar das cousas e dos homens que vi e conheci, por ter vivido no meio d`elles antes e durante a usurpação. Assim descreverei estas cousas taes e quaes se me tem figurado, sem a mais pequena idéa de as tornar ou mais brilhantes ou mais feias; e descreverei os homens taes e quaes os tenho visto na sua publica capacidade. Por tanto, só direi a verdade, segundo ella sempre me pareceo, sem pertender ser panegyrista ou calumniador. Quem se julgar offendido não o attribua à minha má vontade, mas sim às inexactas informações que tive, ou à impossibilidade de poder julgar do que vi e ouvi com mais rectidão e verdade. (...) " José Liberato Freire de Carvalho, In- pág. IV

100,00 €
7863

CASTILHO, ANTONIO FELICIANO DE - OS FASTOS DE PUBLIO OVIDIO NASÃO
Com traducção em verso portuguez por...
Seguidos de copiosas annotações por quasi todos os escriptores portuguezes contemporaneos.
Lisboa. Por ordem e na Imprensa da Academia Real das Sciencias. M DCCCLXII [1862].
Obra com 3 tomos divididos em 6 Partes (ou volumes).
.
Brochados; T.I- CXLI+ 612 pag., T. II- 666 pag. e T. III- 630 págs.
O Tomo I- Parte I com falta das págs. 1 e 2 e com ligeiras falhas na lomb. O tomo III- Parte I com falha de papel na capa de brochura da frente. De resto encontram - se por aparar e a maior parte dos tomos por abrir, acondicionados numa caixa.
.
A edição foi feita por ordem e a expensas da academia, sendo a obra dedicada por seu auctor ao Sr. Duque de Saldanha.
Na pág. LV do Tomo I- Parte I tem um " Catalogo Alphabetico dos 106 Srs. Anotadores d`esta Obra designando- se a respeito de cada um: a terra onde nasceu, as condecorações e titulos que o distinguem, as sociedades a que pertence, os cargos que exerceu ou exerce, as obras que publicou, as que tem para publicar e a nota ou notas com que figura nesta colecção" por MANUEL VIDAL de CASTILHO.

80,00 €
8081

CATÁLOGO - MENEZ
Fundação Calouste Gulbenkian/ Centro de Arte Moderna
Lisboa.
Novembro/ Dezembro
1990
.
B.; s/ páginação (114 págs); il.; 280 mm.
Ilustrado com 153 reproduções de quadros e com uma dedicatória da Pintora.
.
Exposição retrospetiva da artista Menez (1926-1995), comissariada por José Sommer Ribeiro e Maria Helena de Freitas, com a colaboração de Menez. A seleção de trabalhos, que incluiu obras do abstracionismo ao figurativismo, deu a conhecer quatro décadas da obra da artista, permitindo uma leitura de confronto entre as suas diferentes fases.

50,00 €
8086

CATÁLOGO - THE REAL THING - LA CHOSE MÊME
Fondation Calouste Gulbenkian - Délégation en France.
(20 Janvier 2016 - 17 de Avril 2016)
.
Capa mole com uma sobrecapa ilustrada; 81+ (6)+ (28) págs. (Catalogue); il.; 280 mm.
Textos em inglês e francês.

Com "Preface" de Artur Santos Silva; "Julião Sarmento: The very real thing" de Ami Barak e "The Perfect Paradox" de Mara Ambrozic.

"(...) In the year that the French delegation of the Calouste Gulbenkian Foundation celebrates its fiftieth anniversary in France, it brings us great joy to be able to introduce the world of Julião Sarmento to the Parisian public. This exhibition is also a way for the Foundation to pay tribute to an artist who has retained a remarkable artistic consistency over the last 40 years, and whose international recognition is a source of pride and an example for so many young artitsts. (...) " In - Preface.

40,00 €
5699

CLODE, LUIS PETER ( ENGº ) - GENEALOGIA DA FAMILIA CABRAL
Funchal - 1968.

Enc. lombada em pele.; (5)+ 1 estampa+ 30+ (2) págs.; il.; 25 cm.


"(...) Segue- se agora a genealogia da familia Cabral. Esta merece- nos, nesta ocasião, um especial interesse, visto se comemorar em Portugal e no Brasil, no ano corrente, o 5º centenário do nascimento de Pedro Álvares Cabral, um dos mais ilustres membros desta família de que nos vamos ocupar. (...) "

35,00 €
8129

COMISSÃO EXECUTIVA DAS COMEMORAÇÕES DO V CENTENÁRIO DA MORTE DO INFANTE D. HENRIQUE - BIBLIOGRAFIA HENRIQUINA.
Volume I (e Volume II).
Lisboa. 1960.

COLEÇÂO COMPLETA em 2 volumes.
.
Boa enc. (Frederico d`Almeida) int. de pele decorada com ferros a ouro nas pastas, lomb.s e seixas e com as respetivas capas de br. Carminados e aparados só á cabeça; X+ 325+ (2) págs. e (6)+ 383+ (2) págs.; 300 mm.
Com prefácio de Costa Brochado.
Bom exemplar.
.
"(...) meteu- se mãos à obra, com a melhor boa vontade e entusiasmo dos competentes e zelosos colaboradores srs. Drs. César Joaquim da Silva de Oliveira Pegado, Joaquim Rosado Carmelo Rosa, Jorge Adalberto Ferreira Peixoto e publicista Albino dos Santos Lapa, conseguindo- se, apesar de todas as dificuldades, e partindo pràticamente de zero, realizar a obra que hoje vem a público, em dois volumes. (...)
Trata- se, portanto, fundamentalmente, de um catálogo onomástico em que, a par da indicação dos nomes dos autores e dos títulos das obras, se caracterizam as edições com a citação dos locais de edição, ou impressão, a data, o nome dos editores, ou impressores, e o número de volumes de que a obra se compõe.(...)
Remata- se a obra com um índice de assuntos, fundamentalmente à base dos títulos das obras.(...)" Costa Brochado.

150,00 €
8104

CORREIA, JOÃO DE ARAÚJO - CAMINHO DE CONSORTES
CONTOS
Segunda Edição
revista pelo autor.
Imprensa do Douro.
Editora - 1971
.
B.; 137 págs.+ (11) fls.; 193 mm.
Exemplar como novo.
.
Sobre o título da obra - Caminho de Consortes - que provocou alguns comentários o Autor explica: - "(...) Na matriz como nas escrituras, a modo de dizer em cada folha, aparece a expressão caminho de consortes. O prédio tal confronta do Nascente com caminho de consortes.
Comparei o meu livro a um caminho comum de personagens que nele figuram. Caminho humilde, caminho estreito e sem saída, como é o de consortes, o símile que busquei, para o baptizar, não me pareceu o maior dos disparates que nele se contenham. (...)" In- pág. 9

20,00 €
8113

CORREIA, P. M. ALVES - MISSÕES FRANCISCANAS PORTUGUESAS DE MOÇAMBIQUE E DA GUINÉ
1934
Edição do «Boletim Mensal.
Braga.
Tip. das Missões Franciscanas, 1934.
.
B.; 105+ (2) págs.; muito ilustrado; 284 mm.

40,00 €
8088

COSTA, PAULA PINTO - OS FORAIS DE PINHEL
Edição Município de Pinhel.
2010

Capa dura com sobrecapa ilustrada; 143 págs.; il. ; 288 mm.
Como novo.

"(...) Já mais de oito séculos (exactamente 819 anos) nos separam do ano em que a localidade de Pinhel foi agraciada com a primeira carta de foral. Com efeito, o foral de 1191 foi outorgado pela comunidade monástica da Ermida de Riba Paiva e, por isso, pode ser classificado como foral particular ou senhorial, embora tenha resultado de um pedido do rei. Dezoito anos decorridos, em 1209, D. Sancho I beneficiou a vila com outra carta de foral, de conteúdo longo e complexo, e favorável ao reforço da autoridade régia.(...)"

35,00 €
3528

COUTINHO, ANTONIO XAVIER PEREIRA - A FLORA DE PORTUGAL
( Plantas vasculares )
DISPOSTA EM CHAVES DICHOTOMICAS.
Aillaud Alves & C.ia
Paris/ Lisboa
1913

Enc. da época de lomb. e cantos em pele, com as capas de br.; 766 págs+ (3) fls; 23 cm.
Com uma assinatura de posse na capa de br. da frente.
.
"(...) Entregue quase ininterruptamente desde 1876 a esta ordem de estudos, elaborei ha tempos, para meu uso, umas chaves dichotomicas dos generos e das especies existentes em Portugal, que me facilitassem a determinação das plantas das minhas herborisações e das do pessoal do Gabinete de Botanica da Antiga Escola Polytechnica. Baseei- me para isso nas minhas observações e em todos os trabalhos que pude reunir da especialidade, uniformizando o conjuncto, é claro, segundo o meu criterio pessoal. (...)" In- Introducção.

120,00 €
8176

DANTAS, JULIO - A CEIA DOS CARDEAIS
Lisboa
Livraria Editora
Tavares Cardoso & Irmão,
5, Largo de Camões 6,
1902
.
PRIMEIRA EDIÇÃO

Boa enc. int. de pele decorada com ferros a ouro, com as capas de brochura e por aparar; 36 págs.; 198 mm.
Exemplar irreprensível.
.
Obra prima da poesia e do teatro varias vezes reeditada.

110,00 €
8108

DEMOUSTIER, CHARLES ALBERT - LETTRES Á ÉMILIE SUR LA MYTHOLOGIE
Édition orné de soixante- deux gravures en taille- douce.
A Paris
Chez Nicolle, Dabot, Corbet.
1816

Obra dividida em 6 Partes enc. em 6 volumes numa enc. antiga de lomb. em pele; (4)+ XVI+ 114 págs+ 12 gravs.; (4)+ 120 págs.+ 8 gravs. (falta a grav. nº 4); (4)+ 96 págs+ 8 gravs; (4)+ 102 págs.+ 11 gravs.; (4)+ 114 págs+ 10 gravs.; (4) + 144 págs+ 10 gravs.; il.; 148 mm.
(Total 59 figures en taille- douce dessinées par CHOQUET)
Todos os volumes com uma assinatura de posse, com um ex- libris e em muito bom estado de conservação.
V. Brunet T. II, 593.

150,00 €
8177

DINIZ, JULIO - AS PUPILLAS DO SNR. REITOR
CHRONICA DA ALDEIA
por...
Porto.
Typ. do Jornal do Porto.
31- Rua Ferreira Borges- 31.
1867
.
Enc. nova de lomb. e cantos em pele sem as capas de br.; 282 págs.; 193 mm.
Exemplar com uma dedicatória do autor.

PRIMEIRA e RARÌSSIMA edição de um dos mais estimados romances do autor.

De Egas Moniz, «Júlio Diniz e a sua Obra»: "em 1863, durante a sua vilegiatura em Ovar, escreveu Júlio Denis as Pupillas do sr. Reitor, que, retocadas mais tarde, vieram a ser publicadas em folhetins no Jornal do Porto. Soube- se nesse ano, por uma indiscrição (...) que Júlio Denis escondia o verdadeiro nome do seu autor, Joaquim Guilherme Gomes Coelho. Após um sucesso notável nos meios literários, as Pupillas saíram em volume em 1867. Foi este o primeiro livro de Júlio Denis." In- Cat. Bibliot. Dr Laureano de Barros, nº 1896.

350,00 €
8178

DINIZ, JULIO - OS FIDALGOS DA CASA MOURISCA
CHRONICA DA ALDEIA
por...
Porto.
Typographia do Jornal do Porto.
1871
.
São 2 volumes, neste caso encadernados em um, com uma enc. nova de lomb. e cantos em pele; 240 e 254+ (1) pág.; 194 mm.
Com falta do anterrosto no 1º volume. Miolo em muito estado.
.
"Edição original de uma das mais belas e reeditadas obras de Júlio Diniz, pseudónimo usado por Joaquim Guilherme Gomes Coelho nas suas obras literárias. RARO."
In- Cat. Bibliot. Dr Laureano de Barros, nº 1887.

250,00 €
8060

DOMINGUES, MÁRIO - GRANDES MOMENTOS DA HISTÓRIA DE PORTUGAL
Narrativas.
por...
Colecção Cultura e Recreio.
Fundação Nacional para a Alegria no Trabalho.
Gabinete de Divulgação.
Lisboa, 1958.

B.; 494+ (2) págs.; 195 mm.
Capas de brochura com picos de acidez.

20,00 €
8093

DUMÉRIL, A.- M.- CONSTANT - ÉLEMENS DES SCIENCES NATURELLES,
Par...
Ouvrage prescrit par arrêté et statut de l`Université pour l`ensignement dans les colléges royaux;
Primitivement composé, d`aprés l`invitation du Gouvernement, pour servir à l`enseignement dans les Lycées; augmenté et refait en grande partie en faveur des jeunes gens qui se destinent à l`étude des Sciences d`observation et surtout à celle de la Médecine.

Troisième Édition,
avec 33 planches qui réprésentent plus de 700 objects.
.
TOME I,
contenant la Minéralogie et la Botanique.
A PARIS,
Chez Deterville, Libraire,
Rue Hautefeuille, nº 8
1825.

Tome II
Contenant la Zoologie.
A PARIS,
Chez Deterville, Libraire,
Rue Hautefeuille, nº 8
1825.

Enc. com uma bonita lombada em pele e aparado por todo, sendo o corte das folhas marmoreado condizente com o papel das encadernaçõoes; XXVIII+ 351+ 13 gravs. desdbvs. extratexto e XXXII+ 391págs.+ 20 gravs. desdbvs. extratexto; 229 mm.
.
Épitre Dédicatoire. Extraite de la Première Édition.
A Monsieur G. CUVIER, Sécretaire perpétuel de l`Académie des Sciences de l`Institut, Professeur au Muséum d`Histoire naturelle, au Collége de France, etc., etc., etc.

220,00 €
8080

F. J. MARTINS SEQUEIRA - APONTAMENTOS ACERCA DO FALAR DO BAIXO-MINHO
Edição da Revista de Portugal- Lisboa- 1957/58
ESTUDOS de LINGUÍSTICA

B.; 202+ (1) pág.; 250 mm.
Exemplar por abrir e em bom estado de conservação.

"Introdução - (...) O âmbito do falar minhoto não pode rigorosamente confinar- se nos limites geográficos, porquanto certas peculiaridades atingem, a sul, o Baixo- Vouga, ao passo que, a norte, o Rio Minho não o isola de cruzamentos galegos e, a nascente, se lhe intromete o falar transmontano por territórios das serranias limítrofes. Apesar, porém, da imprecisão das suas balizas corográficas, o dialecto minhoto individualiza- se perfeitamente, por inúmeras particularidades de ordem fonética, de ordem lexicológica e de ordem morfológica, e ainda por algumas, embora poucas, construções sintácticas. (...) "

30,00 €
8186

FERREIRA , PAULO GASPAR - DICIONÁRIO TÉCNICO DE TERMOS ALFARRABÍSTICOS
2020. In-Libris
.

B. de 205 + ( 1 ) pág.

Segunda edição aumentada.

"Utilíssimo compêndio terminológico para livreiros-alfarrabistas e seus frequentadores bibliófilos, bibliómanos ou bibliólatras, este livro de Paulo Gaspar Ferreira quer-se, antes de mais, um dicionário, ou seja, um instrumento de trabalho que é uma aventura linguística...." In Badana por Pedro Mexia.

20,00 €
8099

FONSECA, FAUSTINO DA - A DESCOBERTA DO BRAZIL
por...
(Illustrações de Roque Gameiro)
1900

Typographia da Empreza do Jornal «O Seculo».
43- Rua Formosa - 43
Lisboa.
.
Enc. editorial ilustrada e policromada, capa dura; 262+ (4) págs.+ 4 desdbvs. extratexto; il.; 228 mm.
Os 4 desdobráveis referentes a: "Mappa de Andre Bianco (1436) onde se vê o Brazil"; "Fac simile da Carta de Pero Vaz de Caminha"; "Fac- simile da carta do mestre João physico em que foi desenhado pela primeirta vez o Cruzeiro do Sul e "A Vera Cruz (Brazil) do mappa de cantino (1502)".
Da coleção "Bibliotheca Illustrada d`«O Seculo»."

40,00 €
8090

FRANÇA, JOSÉ AUGUSTO - ALMADA
O PORTUGUÊS SEM MESTRE
Estúdios Cor - 1974

Enc. editorial, int. sint. e decorada com ferros a ouro ; 204+ (2) págs.+ [15 ilusts. a cores+ 48 ilusts. a p/b] extratexto+ (9) págs.; 317 mm.
Exemplar sem a sobrecapa ilustrada. Bom estado.
.
"(...) Trata- se de um estudo monográfico sobre a obra e a personalidade do poeta, do artista e do pensador, e sobre o significado que, no quadro da cultura portuguesa, essa obra e essa personalidade possam ter. (...)
Este livro foi escrito em vida de Almada Negreiros e é publicado, por atraso da edição, quatro anos depois da sua morte. O artista desapareceu sem ter tido conhecimento do texto que, doente já, e extremamente fatigado, não foi possível comunicar- lhe. (...)" In- pág. 12

140,00 €
1873

GAMA, ARNALDO - O FILHO DO BALDAIA
Porto. Em Casa de Viuva Moré - Editora.
.
1866.
.
PRIMEIRA EDIÇÃO.
.
Encadernação nova, com lombada e cantos em pele; com uma assinatura de posse no frontispício (4)+ 511págs.+ (1) fl.; 19 cm.
.
" GAMA, Arnaldo de Sousa Dantas da (1828- 1869) - n. no Porto, formado em direito pela Univ. de Coimbra, estreou- se em 1857 com o romance hitórico O génio do mal (4 vol.), que logo o tornou conhecido, seguindo- se- lhe, no mesmo género: Um motim há cem anos (1861); O sargento- mor de Vilar (1864); O segrêdo do abade (1864); A última dona de S. Nicolau (1866); O filho do Baldaia (1866); A caldeira de Pero Botelho (1867) e já póstumos, El- rei dinheiro (1870), e o Balio de Leça (1872). «Depois de Herculano- diz na sua Hist. da lit. romantica Fidelino de Figueiredo- ninguém pôs mais cuidado na parte hitórica dos romances do que Arnaldo Gama, que os anotava e documentava como se fôssem obras históricas». O seu estilo, porém está longe de ter a grandeza e a elegância do autor das Lendas e narrativas. (...)2 In- Dici. Univ. de Lit. de H. Perdigão, pág. 324.

50,00 €
4658

GARCIA, PAULO EMÍLIO DE FIGUEIREDO (CAPITÃO) - AS BARREIRAS DA CIDADE DO PÔRTO
Publicações da Câmara Municipal do Pôrto.
Gabinete de História da Cidade.
1946

B. ; 76 + (7) págs.+ 2 gravs extra- texto; 24 cm. Como novo.

Separata da Revista « Civitas » da Camara Municipal do Porto.

30,00 €
8111

GONÇALVES, J. CARDOSO - A BIBLIA DOS JERÓNIMOS
e o MESTRE das SENTENÇAS
Estremoz.
1932
.
Enc. da época, int. de sint. com o título gravado a ouro na pasta da frente. Com as capas de br. e com um ex- libris; 26 págs.+ 2 estampas extratexto; 244 mm.
Separata dos " Brados do Alentejo" n.os 99 a 120, numerada e assinada pelo Autor.
Tipografia dos Brados do Alentejo. Estremoz

" O estudo da Bíblia dos Jerónimos e do Mestre das Sentenças, iluminados da Tôrre do Tombo de origem florentina, impunha- se de há muito, até pela necessidade de esclarecer alguns capítulos da história d`arte portuguesa. Escreveu- se bastante em Portugal sôbre êstes lindos cimélios, mas pouco avançámos no caminho da verdade, porque os métodos de investigação não obedeceram sempre a um critério científico, desinteressado, despido de preconceitos. (...) " In- Cap. I, pág.7

20,00 €
8115

GONÇALVES, MANUEL SILVA / PAULO MESQUITA GUIMARÃES - ARQUIVO DA CASA DA CALÇADA DE PROVEZENDE
CATÁLOGO.
Coleção: Arquivos de Trás - os - Montes e Alto Douro: Instrumentos de descrição.
Arquivo Distrital de Vila Real.
Instituto dos Arquivos Nacionais / Torre do Tombo.
2005.
.
B.; 416 págs.; il.; 240 mm.
.
"(...) O edifício da Casa da Calçada tal como hoje o conhecemos, foi mandado construir no final do século XVII pelo Desembargador Jerónimo da Cunha Pimentel. Trata- se de um edifício com uma longa fachada de dimensão monumental e um dos mais antigos solares de Provezende.

40,00 €
6460

HAMILTON, GENESTA - IN THE WAKE OF DA GAMA
The Story of Portuguese Pioneers in East Africa 1497 - 1729
With an Introduction by Elspeth Huxley.
London
Skeffington and Son Limited. ( 1955 )
.
Enc. editorial int. de sint. com falta da sobrecapa ilustrada, a capa de brochura posterior com marcas de uso; 176 págs.+ 13 estampas extratexto; il.; 220 mm.
A capa posterior ligeiramete manchada.

" (...) The tale of the Portuguese invasion has been told before, but never, so far as I know, in such a popular and accessible form as that here presented by Lady Claud Hamilton, who has the advantage of writing with a first- hand knowledge of, and lively interest in, the terrain. Readers already familiar with the main events may yet find incidents new to them- as, for instance, the tragic story of the wreck of the San Joao off the coast of Natal in 1554, and the adventures of her survivors; and the growing interest of East Africans of all races in their own history will no doubt be pricked and stimulated by tthis convenient summary of a bloody, violent and courageous story (...) " E. Huxley.

40,00 €
8119

LANCASTRE, MANUEL DE - A AVENTURA DA CAÇA
Edições ASA
1993.
.
Enc. editorial int. de linho com sobrecapa ilustrada; 238+ (2) págs.; 302 mm.
.
" (...) Ao contrário do que acontece em outros países nossos vizinhos, em Espanha, em França, em Inglaterra, há poucas obras publicadas, escritas por caçadores portugueses. Aliás, mesmo as poucas que saíram a público raras vezes foram reeditadas.(...)
Manuel de Lencastre publica aqui algumas das suas melhores aventuras. E além disso dá- nos o gosto de ler também os escritos dos seus amigos, parentes e companheiros de caça." In- Contracapa.

45,00 €
2427

LAVRADIO, MARQUÊS DO - A NOBREZA NA RESTAURAÇÃO DE PORTUGAL
DOCUMENTAÇÃO INÉDITA DE SEUS FEITOS.
.
COLEÇÂO COMPLETA em 2 volumes.
.
B.; 1º Vol: VIII+ (1) fl bco+ (2)+ 236+ (1) pág.+ 16 extra- textos ( c/ 1 fl. em bco no início e no fim); 2º vol: (4)+ 172+ (1) pág.+ 8 extra- textos (c/ 1 fl em bco. no início); il.; 330 mm.
.
REPRESENTANTES DOS HERÓIS DA RESTAURAÇÃO DE PORTUGAL.
COMISSÂO EXECUTIVA: Presidente- Marquês do Lavradio; Vice- Presidente- Marquês de Rio Maior; Vogais- Conde de Almada, Conde dos Arcos, Conde de São Paio (D. Antonio), Conde de Lagos; Vogal Agregado- Conde de Azinhaga; Secretário - João Afonso Côrte- Real.

110,00 €
6060

LEITÃO, JOAQUIM - EM MARCHA PARA A 2ª INCURSÃO.
Da concentração ao erguer do Bivaque de Soutelinho da Raia para o ataque a Chaves.
Coleção Uma Epoca - VIII
(Croquis das plantas das marchas e combates pelo Alferes Alberto Braz)
A comprovar a fidelidade historica d`este tomo, abrem- o, simile- gravadas, cartas de D. Ruy da Camara (Ribeira), do tenente da Armada Real Victor de Sepulveda, do alferes Manuel de Pitta e Castro, e do tenente Carlos Augusto de Noronha e Montanha. As cartas dos capitães Henrique de Paiva Couceiro e Remedios da Fonseca, dos tenentes Saturio Pires e Victor de Menezes, e do Alferes A. Braz, publicadas no volume Couceiro, o Capitão Phantasma abrangem e attestam tambem a veracidade historica do presente volume.
Edição do Autôr.
Typ. da Emp. Litter. e Typographica. 1915.

B. de 206+ (2) págs.; il.; 19 cm.
Exemplar por abrir e em bom estado de conservação.

20,00 €
8107

LEITE, ARNALDO - O "PORTO 1900"
Desenhos por Manuel Monterroso.
Crónicas publicadas em O Tripeiro, revista mensal portuense, de 1949 a 1952.

Livraria Figueirinhas - Porto.
1952.
.
B.; 270+ (1) pág.; il.; 206 mm.
exemplar com uma pequena rubrica na primeira página.
O Autor dedica a obra "Á Memória de Alberto Pimentel."

"(...) Este meu «Porto 1900» é um bocadinho elástico. Recua, umas vezes, até 1895, e avança, outras, até para lá de 1910. Encolhe e estende conforme os acontecimentos a que me refiro. É o que se pode arranjar. Ora pois... " In- pág. 17.

50,00 €
7823

LEMOS, MAXIMIANO DE - RIBEIRO SANCHES
A SUA VIDA E A SUA OBRA
Obra escripta sobre novos documentos no desempenho de uma comissão do governo portuguez.
Porto.
Eduardo Tavares Martins, editor.
1911
.
B.; VIII+ 369+ (2) págs.+ 18 estampas extratexto, em papel couché; ilu.; 242 mm.
Exemplar com as capas de brochura com manchas de acidez e parcialmente por abrir.
Na pág. 19 tem uma "Arvore de Geração" desdobrável.

" (...) A uma desta familias, fortemente experimentada pela inquisição, pertencia o mais ilustre medico que tivemos neste século, Antonio Ribeiro Sanches.
Temos á vista a sua certidão de edade que nos diz que elle viu a luz em Penamacor a 7 de março de 1699. O padre Domingos Mendes, cura da freguezia, baptizou- o a 17 do mesmo mez. Padrinhos foram Antonio Henriques e Maria Nunes, esta ultima possivelmente a avó materna do nosso biographado. (...)" In- pág. 2.

75,00 €
6677

LIMA, AUGUSTO C. PIRES DE - JOGOS E CANÇÕES INFANTIS
por...
Músicas revistas pelo Prof. Cláudio Carneiro.
Porto, 1943.
Domingos Barreira/ Editor
Livraria Simões Lopes - Rua do Almada, 119- Pôrto.
Colecção Folclore e Pedagogia. Nº 1.
2 ª Edição.

Bonita enc. lomb. e cantos em pele, com as capas de br.; 167 págs.; il.; 248 mm.
Com um carimbo do Editor no anterrosto, a capa de br. da frente com ligeiras falhas e aparado só à cabeça. De resto bom exemplar.
Profusamente ilustrado sendo a capa de brochura ilustrada e assinada por Alberto de Sousa .

" O grande número de jogos infantis que nos iam aparecendo entre as tradições populares de Santo- Tirso levou- nos a planear um trabalho, que pensávamos, talvez fosse útil como elemento educativo.
Os jogos não têm apenas interêsse para as crianças; atraem também a atenção dos historiadores. (...)
"Esta segunda edição sai muito aumentada." In- pág. 5.

80,00 €
747

LIMA, JOSÉ DE - PERO DA COVILHÃ.
e a sua descendência.
Livraria Fernando Machado & C.ª, L.da.
R. dos Carmelitas., 13. Porto, 1954.

Enc. inteira de sintético. de 293 págs. + (1) fl + (1) mapa desdobravel + (2) gravuras extra- texto + (1) fl desdobrável; il.; 25 cm.
Com uma dedicatória do autor. Como novo.
Prefácio de Eugénio da Cunha e Freitas.

"(...)O Pero da Covilhã e a sua descendência, com a preciosa documentação que o acompanha, é afinal um exemplo, e bem eloquente exemplo, de uma dessas famílias que, enquadradas na nossa sociedade antiga, tão alto levantaram o nome e a glória de Portugal." In- Prefácio.

75,00 €
5232

MACEDO, DIOGO DE - COLUMBANO
Por...
Realizações ARTIS.
Lisboa. Imprensa Libânio da Silva e Neogravura, Lda. 1952.
Fotografias de Octávio Bobone, Mário Novais e José Nunes Claro.
.
Bela enc., inteira de pele decorada com ferros a ouro nas pastas, lombada e seixas; 147+ (2)+ VIII págs+ CXVII estampas; il.; 328 mm.
Com o título gravado na pasta da frente, aparado e dourado só à cabeça e acondicionado em caixa própria.
.
"COLUMBANO uma grande EDIÇÃO de LUXO a sair em fascículos mensais - Há muito que se impunha na bibliografia artística nacional, a publicação de uma obra que estivesse à altura do valor desse mestre da pintura portuguesa que foi Columbano, artista admirável, de um intimismo e de uma sensibilidade raras, mas por vezes tão injustamente incompreendido e mal tratado. (...)
Assim « COLUMBANO» não se limita a ser apenas um album onde desfilarão as reproduções dos melhores quadros e desenhos do admirável pintor, alguns dos quais desconhecidos do público, mas também um estudo crítico, vivo, onde Columbano nos é apresentado simultâneamente como homem e como artista, com todas as suas preocupações, todos os seus momentos de alegria e desesperança, colocado dentro da própria época em que viveu.
Impressa em papel de primeira qualidade, esta obra terá uma apresentação gráfica impecável e constará de um grosso volume com cerca de 300 páginas, incluindo 108 reproduções em página solta dos melhores e mais representativos quadros de Columbano, doze das quais em policromia e 96 em heliogravura, além de doze desenhos colados no texto. (...)"

250,00 €
8095

MACHADO, BERNARDINO - O ENSINO
PROFISSIONAL
Coimbra.
Typografia França Amado, 1900.

Reedição da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. 1985.
B.; (8)+ 382 págs.; 188 mm.

"(...) No presente volume, Bernardino Machado surge- nos como um pensador ousado e curiosamente actual. Afirma por exemplo, que desejaria que o ensino profissional começasse logo na escola primária e que o ensino profissional secundário tivesse um lugar de maior relevo num tipo de ensino novo que surgisse nalguns centros (Lisboa, Porto, Coimbra) após o ensino liceal. Ora esta sugestão prefigura o ensino médio, que surgiu muitos anos depois! Quanto ao ensino superior considera- o insuficiente e largamente se debruça sobre ele, como os leitores desta obra o poderão verificar. (...)"

16,00 €
8043

MAGALHÃES BASTO, ARTUR DE - A FOZ HÁ 70 ANOS
Conferência pronunciada no Colégio Brotero na noite de 26/ 6/ 1936.
2ª Edição
Prefácio de Dr. Manuel Real.
O Progresso da Foz
.
B.; 79 págs.; il.; 210 mm.

" Há cinquenta e seis anos, na Foz do Douro, realizava o Dr. Artur de Magalhães Basto uma das suas mais cativantes palestras, proferida perante os alunos do Colégio Brotero. Era este ainda uma instituição jovem, nascida nos princípios da década de trinta, junto ao jardim do Passeio Alegre. (...)" In- Prefácio.

18,00 €
8106

MAGALHÃES BASTO, A. DE / MONTEIRO DE ANDRADE - PLANTAS ANTIGAS DA CIDADE
( Século XVIII e primeira metade do século XIX )
Documentos coligidos e comentados por Monteiro de Andrade Engenheiro Civil (F.T.U.P.)
Prefaciados por A. de Magalhães Basto (Chefe dos Serviços Culturais da C.M. P. Director do Arquivo Distrital).
Documentos e Memórias para a História do Pôrto - XI
Publicações da Câmara Municipal do Pôrto.
Gabinete de História da Cidade.
Edições Marânus. Pôrto 1943.

B.; (16)+ 180+ (3) págs.+ 12 gravs. desdbvs. extratexto; il.; 244 mm.
Exemplar com as capas de brochura sujas e com manchas.
.
"(...) Encontram- se neste livro relacionadas tôdas as plantas antigas do Pôrto- totais ou parciais- de que o Autor teve conhecimento e impressas até ao fim da primeira metade do séc XIX.
Infelizmente a mais antiga que se conhece é a Planta Geográfica da Barra da Cidade do Pôrto, de 1789; própriamente da cidade a mais antiga que resta é a de Geoge Balck, de 1813. Outras devem ter sido levantadas anteriormente. Não só George Balck parece ter aproveitado elementos cartográficos já então elaboradas, segundo observa Monteiro de Andrade, mas também é certo que Agostinho Rebêlo da Costa em 1789 parece aludir a qualquer planta do Pôrto que então houvesse. (...)" In- Palavras Prévias de A. de Magalhães Basto.

50,00 €
8123

MAIA, VICENTE MACHADO DE FARIA E (2º VISCONDE DE FARIA E MAIA ) - BEATRIZ
SCENAS DA VIDA INTIMA DOS AÇORES NO SECULO XVIII
Coimbra
1900

B.; (8)+ 175 págs.; 188 mm.
Exemplar com dedicatória do Autor, com um carimbo na capa de brochura, com uma assinatura de posse na pág.3 e com ligeiras falhas na lombada.
São visíveis ligeiras marcas do tempo na parte exterior do livro, por dentro está bom.
.
"Romance publicado no «Panorama» em 1867, precedido duma carta biographica sobre o auctor por Innocencio Francisco da Silva."

15,00 €
8141

MANUSCRITO - TRESLADO TIRADO DO COMPREMICIO DOS CEREIROS
"Comprimissio que fazem os Cereiros desta Cidade de Braga no Anno de 1757.

Capitulo Primeiro.
Primeiramente se fara de tres em tres annos hum Juiz do officio e Escrivão delle que se farão por votos do Senado da Camera e em sua presença á que todos serão obrigados a bir(?) votar votos digo votar na dita eleição e os que sahirem tomarão Juramento de Comprirem as suas obrigaçoens.
(...)
Capitullo Dessimo Terceiro
(...) Essa forma sobre dita Novos Cereiros existente nesta Cidade fazemos este compremisso que que vemos que se cumpra e guarde por estar conforme ao bom Regimen q se deve observar neste Officio e p. verdade nos asignamos Braga 22 de Janeiro de 1757. as.
Bernardo Pinheiro de Carv.º
João Bernardo dos Santos
Manoel de Souza Mendes
Manoel Pinheiro de Souza
Acacio Joze Ferreira
Francisco Antunes Pr.ª
Francisco (...) Silva
Fellipe Dias
Reconheço os signais supra ser dos contheudos nelles Braga de Janeiro 23 de 1757 Rafael da Rocha Malheiro Tabalião geral que o escrevi
Rafael da Rocha Malheiro (...) "

Trata- se de um caderno encadernado em pergaminho da época, séc XVIII, que fecha com uns atilhos em pele com 29 folhas em papel de linho; 1 fl. em bco+ 11 fls. manuscritas+ 17 fls. bco.; 205 mm.

130,00 €
6113

MARCELO, MANUEL MARTINS LOPES (DR.) - ARANHAS, ONTEM E HOJE
Monografia da evolução histórica, sócio - económica, património etnográfico e usos e costumes.
Liga dos Amigos de Aranhas - 1986

B.; 274 págs.+ (1) fl bco+ (6) fls.+ XXVI estampas; 22 cm.

"Aranhas está situada no cruzamento das estradas para Aldeia do Bispo e Aldeia de João Pires e da estrada de Salvador a Penamacor. É orago desta freguesia, Nosssa Senhora da Penha.
No século XIII o povoado deve ter crescido e ganho importância, pois nele foi instituída a paróquia de Santa Maria de Aranhas e um julgado de pequenas dimensões: o «julgado de Aranhas» já citado pelas inquirições de 1290, como um dos que não continham prédio algum honrado ou que não fosse foreiro à coroa. (...) " In- pág.11

28,00 €
8089

MARQUES, MARIA ZULMIRA ALBUQUERQUE FURTADO - TOPONÍMIA ALCOBACENSE
Alcobaça- 1992
.
B.; 107 págs.+ 1 planta desd. extraexto; il.; 233 mm.

"ALCOBAÇA - Antes de fazer uma breve viagem em redor das ruas de Alcobaça, debruçar- me- ei uns instantes sobre o topónimo que dá o nome à vila.
Há várias opiniões sobre a sua origem...Assim segundo Fr. João de Sousa nos «Vestígios da Língua Arábica em Portugal» (1789) (1) , diz «Alcobaxa, vila acastelada. Signifca os carneiros. Foi assim designada pelos muitos outeiros que a cercam».
Pinho Leal, (2) em 1873, escrevia: «O nome desta vila é incontestavelmente árabe, composto do artigo al e de cobaxa (carneiros), isto é - al- cobaxa, os carneiros. Diz- se que lhe deram este nome em razão dos muitos outeiros que a cercam que, pela sua pequenez, têm uma tal ou qual semelhança com carneiros. (...)"
.
(1) e (2) Temos as duas obras mencionadas à venda na nossa livraria.

15,00 €
1374

MELO, MANUEL SOARES DE ALBERGARIA PAES DE - SOARES DE ALBERGARIA ( SUBSÍDIOS PARA A SUA HISTÓRIA)
Prefácio de Luis Bivar Guerra.
Edição do autor.
Lisboa 1952.

Enc. de lomb. em pele, com as capas de br.; 481 págs + (1) fl+ 48 extra- textos ( árvores de costado); il.; 26 cm.
Ilustrado com fotogravuras, fac-similes de documentos, retratos e árvores genealógicas.
Anterrosto com uma dedicatória do autor.


" Este livro sobre a família Soares de Albergaria não quer ter foros de tratado genealógico. Longe de nós tal ideia. É constituído por todo o material de estudo que em nossas horas vagas fomos reunindo durante dez anos e que se destinavam a um livro de família, manuscrito que nunca viria à publicidade se um amigo nos não tivesse convencido a passar à letra de forma estas páginas que vos damos à leitura. (...)
Seguimos portanto um critério já adoptado para outros livros deste género, dando apenas as linhas que até mais pròximamente ou até à actualidade conservaram os apelidos Soares de Albergaria, as que mantiveram em seu poder bens herdados dos Soares de Albergaria ou que representam morgadios por estes instituidos. (...)" In- pág. 25

380,00 €
5885

MONIZ, ANTONIO BORGES DO CANTO - ILHA GRACIOSA ( AÇORES )
Angra do Heroismo.
Imprensa da Junta Geral.
1884

PRIMEIRA EDIÇÂO

Enc. inteira de sintético, com as capas de br. restauradas; 297+ (4) págs.+ 1 mapa desd. extratexto, tb. c/ restauro; 21 cm.
Tem uma assinatura de posse no frontispício e uma dedicatória no anterrosto.

Não encontrámos referencia ao autor nem á obra, no Dicion. Bibliog. Portug.

" Ao Illustrissimo e Excelentissimo Senhor Visconde de Sieuve de Menezes Digno Par do Reino em testemunho de gratidão. Offerece o auctor. " In- pág.5

80,00 €
8110

MOOR, JOHN HENRY. - NOTICES OF THE INDIAN ARCHIPELAGO,
AND ADJACENT COUNTRIES;
BEING A COLLECTION OF PAPERS RELATING TO BORNEO, CELEBES, BALI JAVA, SUMATRA, NIAS, THE PHILIPPINE ISLANDS, SULUS, SIAM, COCHIN CHINA, MALAYAN PENINSULA &C. MAPS, VIZ
ACCOMPANIED BY AN INDEX AND SIX MAPS, VIZ.
1.The town and suburbs of Singapore. 2. The Indian Archipelago, including Siam and Cochin- China. 3. River Coti in Borneo. 4. Malaca and Naning. 5 Chart of Singapore straight &c. 6. Penang and Province Wellesley.
By J. H. Moore.
Part First.
SINGAPORE
1837
.
Enc. restaurada, com lomb. em sint. e as folhas de guarda, novas. Na lomb. não tem nada gravado; (4)+ VII+ 117 págs.; 287 mm.
Exemplar sem as gravuras e com uma dedicatória manuscrita.

150,00 €
7492

MORENO, HUMBERTO BAQUERO - A BATALHA DE ALFARROBEIRA: ANTECEDENTES E SIGNIFICADO HISTÓRICO.
Por ordem da Universidade.
Coimbra- 1979-1980.
.
São 2 volumes. encadernados lombada em pele; VIII+ 669+ (2) págs. e 667- 1198+ (1) pág.; Il.; 24 cm. Como novos.
.
"Apenas umas breves palavras introdutórias sobre esta obra, que conhece agora a sua segunda edição em dois volumes. Praticamente esgotada ou de difícil aquisição a primeira, que surgiu inicialmente em 1973 como separata da Revista de Ciências do Homem da Universidade de Lourenço Marques, as muitas solicitações para a sua obtenção que chegaram até mim, oriundas de Portugal e do estrangeiro, justificam plenamente o seu reaparecimeento. (...)
Dissertação de doutoramento do autor, apresentada e discutida em Janeiro de 1974, na reitoria da Universidade de Lisboa." In- Introdução.

110,00 €
4901

MOURA, CAETANO LOPES DE - OS LUSIADAS
DE LUIS DE CAMÕES,
Nova Edição
Segundo a do Morgado de Matteus,
com as notas e vida do auctor pelo mesmo, corrigida segundo as edições de Hamburgo e de Lisboa, e enriquecida de novas notas e d´uma prefação, pelo Dr...

PARIZ
Na Officina Typographica de Firmin- Didot e C.ª
Impressores do Instituto;
Rio de Janeiro, Rua da Quitanda, 97
(1859)

B. (8)+ (2) bco+ 415 págs.; 19 cm; s.d.
Com pequenas falhas na lombada mas por aparar e por abrir.
A "Vida de Camões" nas págs. 31- 82.

Inoc. V, 265, nº 71; José do Canto nº 86; Palha 2, nº 1677.
.

"(...) Caetano Lopes de Moura nasceu em 1780, na Bahia, e morreu em 1860, em Paris. A origem humilde, à qual faz menção Afonso Celso na sessão da Academia Brasileira de Letras em homenagem ao inaugurador do romance histórico, Walter Scott, somada à ascendência africana não devem ser preteridas. Seu pai era carpinteiro e de cor parda, como conta Moura na autobiografia feita por encomenda de D. Pedro II: Sou pardo, como foram meu pai e minha mãe; meu avô e avó foram também dessa cor entremeia, que alguns brancos desestimam por isso, que lhes traz à memória a de alguns antepassados (MOURA, 1912, p. 277).(...)
Lopes de Moura viveu na Europa durante o auge e a decadência do período napoleônico. Acompanhou, do outro lado do Atlântico, os acontecimentos no Império do Brasil, a partida de D. João VI e sua corte de Portugal em direção ao Rio de Janeiro e o etorno alguns anos depois, a proclamação da Independência do Brasil, feita pelo filho daquele soberano em 1822, assim como a ida de D. Pedro I para Portugal na década de 1830. Por fim, também de longe, se manteve informado sobre o período regencial e o Golpe da Maioridade daquele que viria a ser não só o soberano do país como também seu mecenas, Pedro de Alcântara. (...)
De volta à França em 1834, após o período em Portugal trabalhando na propriedade do Conde de Linhares (MOURA, 1912, p. 222-223), Lopes de Moura dedicou-se a escrever textos próprios e a traduzir livros ingleses e franceses para o português, associado à Livraria Aillaud, e também a editar obras já canônicas, de origem sobretudo portuguesa, trabalhos publicados principalmente por essa mesma editora e, em menor escala, pelas casas Baudry e Didot. (...)
Com o Cancioneiro d’el rei D. Diniz, pela primeira vez impresso sobre o manuscripto da Vaticana (1847), Lopes de Moura tornou-se o pioneiro em realizar uma edição da obra poética de D. Dinis, tido então como o primeiro poeta português. Seu trabalho é especialmente valioso por utilizar um manuscrito pouco conhecido na época e ainda hoje fundamental para o conhecimento da poesia medieval, que registra grande número de cantigas galego-portuguesas. No mesmo ano de 1847 é publicada uma edição de Os Lusíadas, "enrequecida por novas notas e d’uma prefação pelo dr. Caetano Lopes de Moura." Seu trabalho como editor científico, ou seja, como um editor crítico de manuscritos e obras antigas, inicia-se justamente após a concessão da pensão pelo monarca e recai sobre duas figuras canônicas da literatura portuguesa, o rei-trovador D. Dinis e Luís de Camões. (...)
A serviço do imperador, mesmo que não diretamente subvencionado por ele na execução dessas duas obras, Lopes de Moura realizou e publicou complexas edições de obras literárias centrais para a cultura portuguesa. Se a literatura era então vista como reflexo da nação, editar duas obras lapidares concorre para a tarefa de afirmar o nacional por meio da qualidade de seus autores e, neste caso, autores entendidos como fundadores da cultura portuguesa, portadores do código genético do país. (...) " In- "Caetano Lopes de Moura, natural da Bahia, tradutor das obras de Walter Scott e editor de Os Lusíadas" de Isadora T. Malaval e Sheila Hue.

150,00 €
8100

OGANDO, ALICE - MEMÓRIAS DA ACTRIZ MARIA MATOS
Revisão e Prefácio de...
Lisboa: Livraria Popular de Francisco Franco, S.d. (195...)
.
B.; 1 retrato da actriz extratexto+ 287 págs.; il. ; 24 cm.
Exemplar por abrir.

"(...) E agora, devagarinho, cuidadosamente, abram este livro onde palpita, eternamente vivo, o coração da artista que foi uma glória do teatro português
Lisboa, 5- 4- 1955." In- Prefácio.

30,00 €
8109

ORTIGÃO, RAMALHO / EÇA DE QUEIROZ, - AS FARPAS
Lisboa
David Corazzi - Editor, Companhia Nacional Editora e "A Editora".
1887-1908.

SEGUNDA EDIÇÂO - (11+ 2 vols.)

Enc. editorial decorada, int. de sint. com o título gravado nas pastas e na lomb.; Tomo I - A Vida Provincial- (2)+ VI+ 310+ (2) págs.; Tomo II - As Epistolas- 318+ (1) pág.; Tomo III - Os Individuos- 317+ (2); Tomo IV - O Parlamentarismo- 309+ (2) págs.; Tomo V - A Religião e a Arte- 316+ (3) págs.; Tomo VI - A Sociedade- 318+ (1) pág.; Tomo VII- A Capital- 318+ (2) págs.; Tomo VIII- Os Nossos Filhos/ Instrucção Publica- 315+ (4) págs.; Tomo IX- O Movimento Literario e Artistico; 316+ (3) págs.; Tomo X- Aspectos Varios da Sociedade, da Politica, da Administração;315+ (5) págs.; Tomo XI- Aspectos Varios da Sociedade, da Politica, da Administração; 315+ (3) págs.; UMA CAMPANHA ALEGRE/ Das Farpas, (Vol. I) 1908, Lisboa, "A Editora", 374+ (2) págs.; UMA CAMPANHA ALEGRE/ Das Farpas, Vol. II, Lisboa, Cª Nacional Editora, 1891, 265+ (3) págs.
A partir do vol. VII, 1889, muda o nome da Editora para Companhia Nacional Editora que se mantem até ao fim da coleção com excepção do Vol. I da Campanha Alegre, "A Editora", 1908.
Posteriormente saíu um volume "Ultimas Farpas."
.
As Farpas foram uma admirável caricatura da época, surgindo como um novo conceito de jornalismo: o jornalismo de ideias, de crítica social e cultural.

250,00 €
8146

OSÓRIO, JOÃO DE CASTRO - O ALÉM- MAR NA LITERATURA PORTUGUESA
(ÉPOCA dos DESCOBRIMENTOS)
Edições Gama.
Lisboa - 1948.
.
B.; 272 págs.; 193 mm.
Exemplar com 4 carimbos, três no início e um no fim do livro. de resto bom exemplar.

20,00 €
8112

PALUZIE Y CANTALOZELLA, D. ESTÉBAN - BLASONES ESPAÑOLES Y
APUNTES HISTÒRICOS
de las quarenta y nueve capitales de provincia por...
Gracia, Litografia del Autor, buenavista , núm. 34.
Barcelona,
Bellafila, número 3.
1867.

Trata- se da Reedição de 1993.
B. com sobrecapa impressa; VIII págs.+ (8) fls. (ilusts. brasões)+ 142 págs.; il.; 218 mm.

" (...) Creemos, pues, haber conseguido reunir por ahora en un breve resúmen las notícias históricas de las cuarenta y nueve capitales da España, cuya obrita dedicamos pra premios á la tierna juventud, (...)" In- pág. V

30,00 €
8083

PEREIRA, GABRIEL - PELOS SUBURBIOS E VISINHANÇAS DE LISBOA.
Lisboa
Livraria Clássica Editora.
de A. M. Teixeira & C.ta.
1910

B.; 305+ (2) págs.; 195 mm.
Capas de brochura com alguma sujidade. Exemplar por abrir.
.
Indice: S. Domingos de Benfica; O lindo sitio de Carnide; Notícias de Carnide; A Villa da Ericeira; De Bemfica á quinta do Correio- Mór e Torres Vedras.

20,00 €
2658

PIMENTEL, JAIME PEREIRA DE SAMPAIO FORJAZ DE SERPA - LIVRO DE LINHAGENS - TRAÇOS HISTORICO- GENEALOGICOS DA MINHA FAMILIA, SUAS ASCENDENCIAS E ALLIANÇAS E SUBSIDIOS PARA A HISTÓRIA GENEALOGICA D`ALGUMAS FAMILIAS PORTUGUEZAS
Comp. e Impresso na Typ. a Vapor de Augusto Costa & Matos.
Braga, 1913- 1922 ( Nas capas de B. tem outras datas 1916- 1922 )
.

São 4 vol.s com uma boa enc. de lombada pele.
Pequena falha de papel na pág. 167, sem afetar o texto.
Com as respetivas capas de brochura.

Com 1 Retrato do autor, XV+ 231 p.+ (1) fl, 253 p.+ (1) fl, 243 p+ (2) fls, 169 p. ; 28 cm.
Tiragem de 200 Exemplares.

450,00 €
8147

PINTO (SACAVÉM), ALFREDO - MUSICA RUSSA
desde os tempos primitivos até os nossos dias
(Para uso das escolas e dos amadores de musica)
Lisboa.
Imprensa da Livraria Ferin. 1924.
.
B.; 137+ (4) págs.; il.; 215 mm.
Exemplar com falta do anterrosto.
.
Alfredo Pinto literáriamente conhecido por Sacavem - 1874/ 1945 - Escritor e crítico de arte postuguês.
Data de 1904, com o volume- Jesus e a Samaritana- a sua estreia nas letras, que nos domínios, sobretudo, da crítica artística e, especialmente, de tudo que à música se refere, nêle tem tido um cultor dos mais esforçados, muitos e variados sendo os trabalhos que tem dado a lume, em perto de 40 anos que já conta de actividade não só literária como também jornalística, pois que a colaboração que tem espalhada por jornais e revistas várias é também volumosa. (...)" In- Dicion. Univ. da Lit. de H. Perdigão, pág. 639.

12,00 €
8029

PIRES, DANIEL - DICIONÁRIO DAS REVISTAS LITERÁRIAS PORTUGUESAS DO SÉCULO XX
Contexto Editora Lda - 1986
Colecção Revisto nº 3.

B.; 346 págs+ (1) fl bco+ (1) pág.; il.; 232 mm.
Texto impresso em 2 colunas.

"O objectivo que presidiu à elaboração deste trabalho foi fazer o levantamento das revistas literárias publicadas em Portugal no século XX, tendo como data limite 1984. Paralelamente, embora sem a preocupação de ser tão exaustivo, foram também recenseados os boletins e os suplementos literários do mesmo período. (...)" In- pág. 17

25,00 €
8087

REIS, PEDRO MOURA - OS TÁVORA
História e Genealogia
Alianças matrimoniais com a Casa Ducal de Cadaval aliada à Casa Ducal de Lorena - seus filhos Távora e Lorena -
Os últimos Távora.
D. Nuno Álvares Gaspar de Távora e Lorena (Alvôr) e seu filho D. Bernardo José Maria da Silveira e Lorena
5º Conde de Sarzedas.
História, genealogia e sua descendência.

Lisboa - 2015.
Enc int. de sint. decorada com ferros a ouro; 136 págs.; il.; 304 mm.

"Dedico este livro ao meu filho Pedro Bernardo da Silveira e Lorena de Moura Reis, para que a sua leitura respeitante à história dos seus antepassados e avós, lhe sirva de cultura e de prazer e, para que quando atinja a maturidade, lhe aguce o interesse e a curiosidade pela história da Família e pela História de Portugal, da Europa e do Mundo em geral." O autor.

80,00 €
159

REZENDE, JOSÉ CABRAL PINTO DE / MIGUEL PINTO DE REZENDE - FAMÍLIAS NOBRES
nos Concelhos de Cinfães, Ferreiros e Tendais nos Sécs. XVI, XVII e XVIII.
Porto, 1988.
Com prefácio de Eugénio da Cunha e Freitas.

Enc. lombada em pele; 193+ (2) págs.; ilu.; 25 cm.

Livro já há muito esgotado.

" (...) Há, no entanto, grandes manchas regionais que não foram ainda genealogicamente estudadas, e uma é justamente aquela de que se ocupa este trabalho do Dr. José Pinto de Rezende - a da margem esquerda do Douro, Cinfães, Ferreiros e Tendais, Resende, até Lamego.
Trabalho exaustivo, de muitos anos de investigação, com exemplar probidade e saber, vai revelar a quantos por estes estudos se interessam, um vasto leque de famílias desconhecidas ou maltratadas dos linhagistas, as suas mais profundas raízes, o desenrolar de muitas gerações, todas elas notavelmente documentadas. (...) " In - Prefácio de Eugénio da Cunha e Freitas.

85,00 €
7706

ROQUETE, JOSÉ INÁCIO (P.E) / JOSÉ DA FONSECA - DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUEZA E DICCIONARIO DE SYNONYMOS
seguido do Diccionario POETICO e de EPITHETOS - II
Aillaud & C.ª. Casa Editora e de Comissão, Paris. Lisboa . S. d. (1848)
.
Este é o vol. II do Dicionario da Lingua Portugueza (...) e que inclui 2 obras o Dic. de Synonymos- XXIII+ 569 págs. e o Dic. Poetico e de Epithetos- (4)+ 290 págs. Com uma enc. da época int. de pele, 157 mm.
.
" É de tão notoria utilidade, para aquelles que às lettras se applicam, um Diccionario de Synonymos, que, em todas as nações cultas da Europa, homens de reconhecido saber hão consagrado a este ramo litterario, o seu tempo, e o seu esmero. Já, em nosso Portugal, o doctissimo Bluteau quiz outrora, reparar a falta de obra tão necessaria, compondo o seu Vocabulario de Synonymos, (...)" In- Ao Leitor.

25,00 €
8101

SABUGOSA, CONDE DE - O PAÇO DE CINTRA - DESENHOS DE SUA MAGESTADE A RAINHA A SENHORA DONA AMELIA
Apontamentos Historicos e Archeologicos. Collaboração artistica de E. Casanova e R. Lino.
Lisboa Imprensa Nacional. 1903
.
Boa enc. int. de sint. com o desenho da capa de br. gravado a ouro na pasta da frente. Sem as capas de brochura; XIV+ 274 págs.+ (1) fl bco+ 16 ilus. extratexto; il.; 33 cm.
.
Obra luxuosa e muito ilustrada com vários desenhos da Rainha D. Amélia tendo 1 desdobravel de grande formato e a cores "Sala dos Brasões, das armas, ou dos veados."
Salientamos tambem as gravuras dos " Specimens dos Azulejos " que são de grande qualidade gráfica.
Segundo Joaquim de Vasconcelos "o Palacio de Cintra é um verdadeiro museu de azulejos de alto relevo dos mais raros e mais antigos que possuimos."
Trabalho monográfico, artístico e histórico interessante e muito apreciado.

150,00 €
8082

SAMPAIO (BRUNO), JOSÉ PEREIRA DE - PORTUENSES ILUSTRES
Porto, Livraria Magalhães & Moniz, Editora
Largo dos Loyos, 14
1907, 1907, 1908

COLEÇÂO COMPLETA em 3 Tomos.
.
B.; 1 retrato do autor+ (8)+ 408 págs, 416 págs e 416 págs.; 189 mm.
Exemplares por abrir e em bom estado de conservação.

125,00 €
5948

SOARES, ERNESTO - ESTAMPADORES E IMPRESSORES.
( Contribuição para o Estudo das Artes Gráficas )
Lisboa - 1966. Academia Portuguesa de Ex Libris.
.

B.; 39 págs.+ 1 extratexto com um ex libris do autor; 27 cm.
Tiragem de 100 exemplares, numerados e assinados pelo autor.

Separata dos n.os 33, 34, 35, e 36 do « Boletim da Academia Portuguesa de Ex- Libris ».

25,00 €
8102

TACKELS, C. J. - ÉTUDE SUR LES ARMES A FEU PORTATIVES
LES PROJECTILES
et les
ARMES SE CHARGEANT PAR LA CULASSE,
par le Capitaine d`Infanterie...
Bruxelles, Gand et Leipzig.
Ch. Muquardt, éditeur, Librairie Européenne,
Place Royale
1866
.
Enc. da época de lomb. em pele, sem as capas de br., com ligeira falha na lomb. e algum desgaste visível nos limites da lombada; 192 págs+ 10 estampas extratexto sendo algumas desdbvs.; il. ; 210 mm.
Exemplar com um pequeno carimbo do Conde de Seisal no canto da primeira página.
.
" CHAPITRE I - Ce fut en 1397 qu`on constata en France, dans un manuscrit de Bologne, l`existence des premières armes à feu portatives. Elles y sont appelées scolpos, dont on a fait plus tard sclopeti, escopettes, autrement dit: ribaudequin. Vint ensuite la couleuvrine à main, la première des armes de l`espèce sur laquelle on ait des données certaines. Son canon d`une longeur de 87 centimétres, avec calibre de 22 millim., était relié au fût par des brides en fer ou simplement des cordages. (...)"

50,00 €
3639

TÁVORA, BERNARDO FERRÃO DE TAVARES E - IMAGINÁRIA LUSO- ORIENTAL
Colecção Presenças da Imagem.
Imprensa Nacional - Casa da Moeda.
Edição sob os auspícios do Comissariado para a XVII Exposição Europeia de Arte, Ciência e Cultura.
Os Descobrimentos Portugueses e a Europa do Renascimento.
Lisboa 1983.

B.; LXIII (sendo a 1ª fl em bco)+ 193+ (2) págs; muito ilustrado; 280 mm.
Capa de brochura anterior com pequena mancha na parte inferior esquerda.
.
" O Eng Bernardo Ferrão de Tavares e Távora faleceu em 23 de Dezembro de 1982, após grave e prolongada doença. Foi com grande sacrificio pessoal que pôde completar o moroso e cuidadoso trabalho de elaboração das legendas e de integração de algumas gravuras que estavam ainda em falta, seguir as modificações e reajustamentos do plano gráfico da obra e orientar junto da tipografia vários pormenores de execução de acordo com as suas concepções. (...) Assim, sai finalmente este livro tão esperado e que o seu autor tanto desejaria ter visto realizado. É uma obra imprescindivel que, juntamente com a futura edição em livro dos seus trabalhos dispersos, a Administração da Imprensa Nacional- Casa da Moeda desejaria valesse como homenagem útil á sua memória de homem de cultura e de cidadão, ante a a qual respeitosamente se curva. " Vasco graça e Moura
Vasco Graça e Moura

90,00 €
1521

VALENTE, VASCO - O VIDRO EM PORTUGAL
Portucalense Editora.
Porto- 1950.

Enc. de origem int. de pele ricamente decorada com ferros a ouro e com as capas de brochura do 1º fasc.; 207 págs.+ 20 extratextos com grav.s; il.; 290 mm.
Exemplar numerado da tiragem de 1000, em muito bom estado.
O Autor dedica a obra a Sousa Viterbo.

"(...) Sousa Viterbo, ao fazer a apologia do vidro, estava bem loge de supor que, decorridos apenas 46 anos, se conseguiria que ele pudesse vir a ser manufacturado de forma a ter a dureza do aço, a delicadeza e elasticidade dum fio de seda, ser serrado como madeira, enrolado como fio de algodão, tecido como qualquer outra matéria textil e moldado como chumbo, ser inquebrável, incombustível, incorruptível, eterno, servindo, não falando já nas suas aplicações hoje usuais e já apontadas por Viterbo, (...)"

200,00 €
7177

VASCONCELLOS, FRAZÃO DE - ARCHIVO NOBILIARCHICO PORTUGUEZ
(1ª Série)
Director: Frazão de Vasconcellos.
Proprietario e editor: Luiz do Amaral.
Composto e impresso no Centro Typographico Colonial.
Lisboa.
1917- 1919.

Encadernado em inteira de sintético.; 170 págs.+ 2 fls desdvs. ( duas Arvores de Costados)+ 2 estampas fora do texto; il.; 25 cm.
São 12 fasciculos encadernados em 1 volume.
Bom exemplar.

Alguns dos capítulos que se podem encontrar nesta publicação: DUQUES DE CADAVAL; DUQUES de LAFÕES (Casa de Sousa); Breve noticia sobre a CASA DE BORDONHOS; MENESES e SOUZAS de Villa Pouca d`Aguiar.

100,00 €
8127

VAZ, FERNANDO DE MENESES (CÓNEGO) - FAMÍLIAS DA MADEIRA E PORTO SANTO
Vol I ( e único )
Notas de Dr. Ernesto Gonçalves e Eng. Luís Peter Clode.
Edição da Junta Geral do Distrito Autónomo do Funchal.
MADEIRA. S.d. (1964)

COLEÇÂO COMPLETA - 15 fascículos

São 15 fasciculos acondicionados em caixa própria, int. de sint. Todos os fasc.s com as respetivas capas de brochura; 476+ (7) págs.; il.; 300 mm.
O 1º fasc. com uns apontamentos a esferográfica na margem da pág. 3, sem atingir o texto.
Tudo o que se publicou, com início em ABREUS termina em CALAÇAS- MIDEIROS.
.
" (...) O Rev.o Cónego Meneses Vaz, trabalhando muitos anos, com a certeza dum esforço superiormente útil, sobre documentos e outras fontes merecedoras de fé segura, deixou à Madeira um verdadeiro tombo genealógico da nossa gente, - uma obra monumental, indispensável aos estudos históricos e que ficará clássica. " In- Prefácio de Luís Peter Clode.

250,00 €
8030

VEIGA, ADALBERTO - MANUAL DO DOURADOR E DO PRATEADOR
(Operações Hydroplasticas)
Obra Completa.
Incluindo a douradura e prateadura de todos os metaes, bom como a do vidro, crystal, marfim, faiança, porcelana, madeira, etc, etc.
2ª Edição.
Porto.
Adalberto Veiga & Martins d`Araujo - Editores. 1902.

B.; 235 págs.+ (1) fl.; il.; 224 mm.
Exemplar restaurado, com as capas de brochura espelhadas e lombada nova.

O Autor dedica o livro "Ao Illustre Bispo de Bethsaida, D. Antonio Ayres de Gouvêa. Em sinal de gratidão Off. O auctor." (impresso).

"Prefacio - Os livros estrangeiros, alem de offerecerem vastas difficuldades na sua traducção, tinham o inconveniente de conterem paginas sem fim d`estereis e interminaveis theorias, que raras vezes satisfaziam a minha curiosidade, e que quasi nunca me conduziam á resolução das difficuldades que a pratica me apresentava. (...)
Esta circumstancia, alliada á de não haver nada escripto em portuguez sobre o assumpto, e à impossibilidade dos nossos operarios traduzirem os tratados inglezes e allemães que são os mais intuitivos e completos, aquelles cujo estudo me removeu os maiores obstaculos, inspirou- me a ideia de publicar o presente manual. (...)"

45,00 €
2453

VIEIRA, JOSÉ AUGUSTO - O MINHO PITTORESCO
Edição de luxo, illustrada com mais de tresentos desenhos de João de Almeida, gravados pelos mais celebres artistas nacionaes e estrangeiros; magnificas estampas em chromo representando costumes; e seis mappas da provincia, ( geologico, dos arvoredos
e terrenos incultos, dos rios e montanhas, e chorographicos do districto de Vianna, do districto de Braga e do districto do Porto ) expressamente gravados.
Lisboa.
Livraria de Antonio Maria Pereira - Editor.
1886 - 1887.
.
COLEÇÂO COMPLETA em 2 volumes.
.
Enc. original int. de sint., ricamente decorada com ferros gravados a ouro e a preto; (2) fls+ XVI+ 657 p.+ (1) fl+ 4 mapas + 2 chromos; 794 p.+ (3) fls+ 2 mapas+ 3 chromos+ 1 phototypia; il.; 300 mm.
Manchas de humidade nas margens das págs. 53- 65 do Vol. I e defeito numa folha de papel vegetal com legenda, afetando a legenda, no Vol. II. De resto está um bom exemplar.

500,00 €
8097

VILLANOVA, ROSELYNE/ CAROLINA LEITE/ ISABEL RAPOSO - CASAS DE SONHOS
emigrantes construtores no Norte de Portugal
Prefácio de Nuno Portas.
Desenhos de Luisa Góis e Isabel Raposo.
Fotografias de Pierre Gaudin e Isabel Raposo.
.
Edições Salamandra.
.
B.; 222+ (1) págs.; il.; 225 mm.
Exemplar com uma dedicatória e em bom estado de conservação.

Edição portuguesa revista e aumentada.
O título original é Maisons de rêve au Portugal, ed. de Paris, 1994.

28,00 €
3419

VITERBO, SOUSA - A ARMARIA EM PORTUGAL
Noticia documentada dos fabricantes de armas brancas que exerceram a sua profissão em Portugal.
Memoria apresentada Á Academia Real das Sciencias de Lisboa por...
Lisboa. Por ordem da Typographia da Academia. 1907
.
Com as capas de brochura; (6)+ 176 págs.
.
Segunda Série/ Noticia documentada dos fabricantes de armas de arremesso e de fogo, bésteiros, viroteiros, arcabuzeiros, espingardeiros, etc., que exerceram a sua industria no nosso paiz./ Memoria apresentada Á Academia Real das Sciencias de Lisboa por.../Lisboa/ Por ordem da Typographia da Academia/ 1908.
.
São, portanto, 2 séries encadernadas em 1 volume de lomb. e cantos em pele; 320 mm. Ambas, as séries, extraídas da Historia e Memorias da Academia Real das Sciencias de Lisboa, nova série Classe de Sciencias Moraes, etc.
Exemplar aparado só à cabeça e com a encadernação com sinais de algum manuseamento, principalmente na lombada.
.
A segunda série é rara.

200,00 €


    ENVIO DE ENCOMENDAS:
       - As encomendas serão enviadas contra-reembolso, salvo acordo em contrário.
       - As despesas do envio são por conta do cliente.
       - Para o estrangeiro enviamos factura pró-forma, seguindo as obras após a recepção do seu pagamento.
 

Página produzida pelo programa CaTema, de AFAsoft          © 2009 António F. Amorim