MONTRA (20.07.2021)
DESCRIÇÃO PREÇO
7383

ALMADA, CONDE DE - NOTAS SOBRE A VIAGEM DE SUA ALTEZA REAL O SENHOR DUQUE DE BRAGANÇA AO BRASIL EM 1942.
Coligidas por...
Edições Gama.
Lisboa, 1943.

B.; 190+ (3) págs.+ 130 fls. extratexto com fotografias; il.; 26 cm.
Capas de br. com algumas manchas, de resto bom exemplar.
A capa é de Manuel Lapa e as fotografias são de Fernando Pozal.
Exemplar numerado, nominativo, com o sinete e a assinatura do autor.
.
"Nomeado para fazer parte da comitiva de Sua Alteza o Príncipe Dom Duarte durante a sua histórica viagem ao Brasil, teve o autor a subida honra de testemunhar a maioria dos factos referidos nas notas que seguem.
Por êste único motivo se atreve a dá- las à estampa confiando que o leitor, ao buscá- las, o fará sòmente com o curioso interêsse de colher alguns informes sôbre a memorável passagem do nosso Augusto Príncipe por Terras Brasileiras. (...)" In- pág. 11.

50,00 €
7345

ALMANACH TABORDA - PARA O ANNO DE 1867
PRIMEIRO anno
Tiragem 8000 exemplares
Lisboa.
Typographia Universal
de Thomaz Quintino Antunes
Rua dos Calafates, 110
1866.

São 3 Anos deste Almanaque, em um só volume, referente aos anos de 1866, 1867 e 1868 com uma enc. da época de lomb. em sint.; 124 págs., 292+ 1 Valsa com 4 págs. e 291 págs; 16 cm.
No 1º Ano com uma mancha castanha no festo entre as págs. 125- 165.

75,00 €
7365

ALMEIDA, LOURENÇO CHAVES DE - FERROS DE ARTE
Catálogo com artigos de VEVA de LIMA/ FRANCINE BENOIT/ AFONSO LOPES VIEIRA,
ANTÓNIO GARCIA RIBEIRO DE VASCONCELOS/ BELISÁRIO PIMENTA/ COSTA RODRIGUES/ JOÃO COUTO/ JOÃO GASPAR SIMÕES/ VERGÍLIO CORREIA.
Sociedade Nacional de Belas Artes 7- 14 de Maio/ Lisboa, 1938.

B.; 31 págs.+ 13 gravs.extratexto; il.; 26 cm.

"Lourenço Chaves de Almeida nasceu em Lamego, na freguesia de Santa Maria de Almacave, em 1876, de uma família de artífices e artistas. (...)
Em 1905 concorreu, juntamente com João Machado e Manuel Pedro, à Exposição das Belas Artes, então presidida por António Ramalho, onde na secção de Arte Aplicada alcançou também uma medalha. Enviou ali os ferros forjados de fogão,- os trafogueiros-, para a chaminé Renascença encomendada por José Relvas a João Machado, e que hoje se encontra na Casa dos Patudos.(...)"

30,00 €
7378

AMADOR, DOMINGOS C. - OS FENÍCIOS NA IBÉRIA
ÍLHAVO- HISTÓRIAS DAS RAÍZES.
Câmara Municipal de Ílhavo - 1998

B.; 249 pág.+ (1) fl.; 23 cm.

"(...) Trata- se de uma obra que é essencialmente um espaço crítico de reflexão e debate sobre as origens e a história de um concelho que sendo do mar também tem a sua componente complementar de terra que será importante reter, servindo de documento fundamental para a perpetuação de Ìlhavo rumo ao futuro e ás novas gerações." In- pág. 5.

25,00 €
7405

ANDRADE, TIAGO REBELO DE - 350 ANOS DA FAMÍLIA REBELO DE ANDRADE
História e Genealogia.
2019
Edição Guarda- Mor.

B.; 603 págs.; il.; 24 cm.

"(...) Em pleno séc XVII nascia em Lisboa João Rebelo de Andrade, o primeiro com este apelido composto e de quem todos os Rebelo de Andrade da família em estudo descendem. O ano 2019 vem assinalar os 350 anos do seu nascimento. À data do fecho deste livro foi possível apurar que dele descendem quase 2.900 pessoas. Esta família tem vindo a crescer ao longo das gerações e dos seus diversos ramos, sendo já doze gerações descendentes através de diversos apelidos, onze delas através deste apelido que, curiosamente, nasceu de um Rebelo e de uma Andrade. (...)" In- pág. 17

35,00 €
7404

ANTUNES, JOSÉ RICARDO DA COSTA SILVA - APONTAMENTOS PARA A HISTÓRIA DA ESCOLA DO EXERCITO.
Coordenados por...
Publicação auctorisada pelo Ministerio da Guerra.
Lisboa.
Imprensa Nacional.
1886.
.
B.; 290 págs.; 31 cm.
Exemplar por abrir com pequenas falhas de papel nas capas de br. restauradas.

"(...) A commissão encarregada de dar parecer sobra a conveniencia de ser publicado o manuscripto intitulado Apontamentos para a historia da escola do exercito, coordenados pelo tenente coronel de infanteria José Ricardo da Costa Silva Antunes, vem apresentar- vos hoje o resultado do seu exame.
Comprehendem aquelles apontamentos duas partes distinctas: na primeira dá o auctor uma noticia da creação dos diversos estabelecimentos de instrucção frequentados por militares.
Na segunda parte occupa- se o auctor em primeiro logar da academia real de fortificação, artilheria e desenho, que, como se sabe, foi mais tarde substituída pela actual escola do exercito, e em segundo logar d`esta escola, cuja historia e organisação considera dividida em duas epochas; a primeira desde 1837 a 1863, e a segunda desde 1864 até hoje. (...)" Secretaria da Guerra- Repartição do Gabinete.

40,00 €
7419

ANUÁRIO DO TURISMO PORTUGUÊS - PORTUGAL PAÍS DE TURISMO
Director: FERREIRA de ANDRADE
Colaboração Artística: D. MANOEL LAPA e OSKAR PINTO LOBO.
Olisipo- Editorial de Publicações Turísticas, Lda.
Composição e Impressão da Sociedade Astória, Lda.

1964- Ano XII- 1965.

Cartonado; 379 págs.; muito ilustrado; 27 cm.

" A dificuldade do problema do turismo em Portugal, ou em qualquer outro país, principia na aparente frivolidade do seu nome. É que a palavra turismo, festiva e despreocupada, lembra sempre a ideia de poesia, de fútil viagem, de gasto supérfluo, de perda de tempo. Esta impressão imponderável, simultâneamente justa e injusta, é assim a causadora de nem sempre tomarmos a sério o problema do turismo, que deveria fazer parte do primeiro plano das grandes preocupações nacionais. (...) " In- Discurso em 13 de Fevereiro de 1940- António Ferro.

60,00 €
7391

AURORA, CONDE D` - O PINTO
INFANCIA, PAIXÕES E MORTE DE UM CACIQUE ELEITORAL
Romance
Livraria Tavares Martins.
Porto- 1935

B.; 191 págs.; 19 cm.
Bom exemplar, por abrir.

30,00 €
7352

AXELSON, ERIC - PORTUGUESE IN SOUTH- EAST AFRICA
1600 - 1700
Witwatersrand University Press.
Johannesburg. 1969.

Capa dura, com falta da sobrecapa; 226 págs.+ 1 mapa desdbv.+ 6 ilusts. extratexto; il.; 25 cm.

"The pages that follow are an attempt to outline Portuguese activity in south- east Africa, from the Cape of Good Hope to the equator, during the seventeenth century, with particular emphasis on white settlement and relations between the Portuguese and indigenous populations. Meant to be a purely factual record, the work is bare of comment, apart from a few final generalizations. It is hoped that the work will contribute something towards a more general appreciation of Portuguese effort in Africa, and that it will fill in some details regarding lesser- known incidents. It is hoped too that those who may whish to pursue the subject further may find the archival references of use.(...)" In- Preface.

30,00 €
7389

AYRES, CHRISTOVAM - PELA PÁTRIA !
A CONQUISTA DE PORTUGAL.
Lisboa
Typographia da Academia Real das Sciencias.
1902.

B., com uma lombada nova em tecido e com as capas de brochura espelhadas (restaurado); (10)+ 116 págs.; 23 cm.

"(...) E assim continuaremos os dois a trabalhar para a approximação dos dois povos da Península, para a sua confraternisação pelos sentimentos affectivos e pela cultura das idéas; fazendo- se porém, primeiramente, como é indispensável, taboa rasa sobre todos os castellos phantasticos de absorpções e conquistas, e sobre todas as doutrinas de sobreposse que querem identificar dois povos tão accentuadamente distinctos, empregando para isso processos que só servem para os separar.
O caminho é outro. (...)" Christovam Ayres.

25,00 €
7410

AZEVEDO FILHO, LEODEGÁRIO A. DE - ANCHIETA, A IDADE MÉDIA E O BARROCO
Edições Gernasa.
Rio de Janeiro. 1966.

B.; 307+ (5) págs.; 21 cm.
Exemplar com uma dedicatória e com alguns apontamentos a lápis.

"(...) o professor Leodegário A. de Azevedo Filho, catedrático da Língua e Literatura do Curso Normal do Instituto de Educação do estado de Guanabara, nos dá completa notícia, examinando a obra literária de Anchieta, com minúcia em todos os seus aspectos.(...)
Obra de fôlego, a mais completa já escrita sôbre o assunto, estrutura- se ela em segura orientação técnica, exatamente porqwue se fundamenta em moderno método de pesquisa literária e estilística. (...)" In- Apresentação.

28,00 €
7374

BASTOS, FERNANDO PEREIRA - APONTAMENTOS SOBRE O MANUELINO NO DISTRITO DE LISBOA
Imprensa Nacional Casa da Moeda- 1990
.
B.; XIII+ (2)+ 198+ (3) págs.; il.; 31 cm.
.
"A coleção de desenhos que forma esta obra foi feita ao longo de mais de quinze anos de trabalho: começada sem qualquer intenção que não fosse a de tomar um ou outro apontamento de belos motivos de inícios do século XVI que surpreendiam a vista, (...) em dada altura tomou corpo e pensou- se que poderia ser útil a sua divulgação.
(...) Como não poderia deixar de ser, tomou- se como ponto de partida o Mosteiro de Santa Maria de Belém, o mais importante monumento da arte manuelina no distrito de Lisboa. (...)" In- Pórtico.

50,00 €
6327

BEZERRA, MANOEL GOMES DE LIMA - DIARIO UNIVERSAL/ DE MEDICINA, CIRURGIA,/ PHARMACIA &C./
Contém os Discursos, e Observações trabalhados pelos Academicos das duas Academias Medica,
e Cirurgica do Porto: o extracto dos livros, e descobrimentos, que se vão publicando na Europa sobre a arte de curar: e hum catalogo das plantas do Reino de
Portugal, para se valerem dellas não sómente os professores, mas todas as mais pessoas em geral, e especialmente as que vivem no campo.
Offerecido/ a Elrey Fidelissimo Nosso Senhor/ D. JOSEPH I por...

Enc. int. de pele da época com defeitos; (2)+ 231 a 387 págs.; 15 cm.
Texto em espanhol. Com algumas manchas de água e apontamentos com tinta da época nas margens. Perfeitamente legível.

No Inoc. T.V, pág 444 diz o seguinte: - "Manuel Gomes de Lima Bezerra, nascido em Arcozello, termo da villa de Ponte de Lima, a 4 de Janeiro de 1727: teve por irmão João Antonio Bezerra de Lima, de quem no diccionario já tractei em logar proprio. Foi primeiramente cirurgião, e depois formado em Medicina, exercendo a clinica por largos annos na cidade do Porto, até falecer no de 1806, segundo as informações que pude haver. Foi Socio fundador e Secretario de duas Academias Cirurgicas, que pelo meado do seculo passado tractaram de estabelecer- se na referida cidade, mas que pouco ou nenhum fructo produziram: Correspondente da Academia Real das Sciencias de Lisboa, e de algumas Sociedades scientificas estrangeiras."
Inoc. menciona esta edição de 1764 e uma posterior de 1772.
Autor da famosa e conhecida obra Os Estrangeiros no Lima.

120,00 €
7362

BRUN, ANDRÉ (MAJOR) - A MALTA DAS TRINCHEIRAS
Migalhas da Grande Guerra.
1917 - 1918
2ª Edição ampliada.
Guimarães & C.a Editõres.
68, Rua do Mundo, 70 - 1918
.
Enc. int. de sint., com as capas de brochura; 236 págs.; 20 cm.

"(...) O presente volume «ad narrandum» é apenas uma documentação pitoresca, um relato do que eu vi com os que a terra ha de comer, olhos da minha cara e mortos da minha patria. (...)
Tambem eu, para passar o tempo, apanhei da lama da Flandres e do Artois estas recordações, estes «souvenirs» como dizem os soldados. Limpei a maior parte d`elles e aqui t`os ofereço, leitor. (...)" In- pág. 15.

25,00 €
7377

CABRAL, ANTÓNIO - TEMPOS DE COIMBRA
Memórias de Estudante.- Anedotas e Casos, Figuras e Tipos.
SEGUNDA EDIÇÃO, aumentada, correcta e melhorada.
Coimbra, Editora, L.da - 1947.

B., com capa de Victor Palla; 290+ (3) págs.; 19 cm.
Bom exemplar, por abrir.
.
"Tempos de Coimbra! Tempos da minha mocidade! Como eles me acodem à memória, com saudade intensa e dolorida!
Eram bem diversos, esses tempos, dos de agora, tão despidos de encanto e de poesia. A vida académica de então diferia muito da actual. Estreitavam- se as relações entre os estudantes; havia união, intimidade, amor de classe, na Academia. (...) Bons tempos, os meus tempos de Coimbra! (...) " In- pág. 25

30,00 €
4166

CAMPOS, EZEQUIEL DE - PELA ESPANHA
Edição da « Renascença Portuguesa »
Porto - 1916

B.; 414 + (1) págs.+ 9 figs. extratexto; il.;19 cm.
Ligeiro vestígio de trabalho de bicho no festo.
Exemplar por abrir.

"(...)seguindo então o Douro de Almazán até Osma (51 quil.), cujo burgo, como todos, iluminado a luz electrica, está um tanto distante da estação, na margem do Ucero, alem da torre de atalaya, vêem- se grandes extensões arborisadas, e pinhais d`onde se extrae resina. O resto é a mesma desolação dos restolhos no descampado.
Continua- se a marginar o Douro; e até Aranda (53 quil., 795 m. de alt.) as vinhas tornam- se mais frequentes, tomando por vezes os melhores terrenos. (...)" In pág. 249.

25,00 €
7402

CAMPOS, JOAQUIM PINTO DE - JERUSALEM
Com prefácio de António Feliciano de Castilho.
Lisboa.
Imprensa Nacional.
1874.

A enc. foi restaurada, manteve- se a lomb. original em pele e mudou- se o papel nas pastas e nas guardas, sendo o papel marmoreado, a imitar o antigo; XVII+ 507+ (2) págs.+ 1 desdobravel extratexto (Panorama de Jerusalem)+ 13 gravs. extratexto; il.; 27 cm.
Exemplar com alguns vestígios de acidez no papel.
Bom exemplar.
.
As gravs. em extratexto são litografias de página inteira a duas cores, de bons artistas estrangeiros e são em papel mais encorpado, impressas por Imp. Lemercier et C.ie Paris.

Joaquim Pinto de Campos, Conego honorario da Capella Imperial no Rio de Janeiro; Official da Ordem da Rosa; Professor de eloquencia nacional no Gymnasio do Recife; Membro do Conselho superior de Instrucção publica; Bibliohecario da Faculdade de Direito da mesma cidade; Deputado á assembléa geral Legislativa; Socio correspondente do Instituto Historico e Geographico do Brasil, e da Academia das Sciencias e Artes dos Ardentes de Viterbo, etrc, etc,- N. em Pajehu das Flores, na provincia de Pernanbuco, a 4 de Abril de 1819. - Começando a tomar parte nas cousas políticas da sua provincia desde 1845, distinguiu- se por eminentes serviços prestados à ordem publica durante a revolta de 1848, merecendo por isso ser galardoado pelo governo, e eleito consecutivamente de entyão para cá Deputado geral e provincial em todas as legislaturas." In- Inoc. T. IV- 145

150,00 €
4337

CASTRO, PADRE JOÃO BAUTISTA DE - MAPPA DE PORTUGAL ANTIGO, E MODERNO
Nesta segunda edição revisto, e augmentado pelo seu mesmo Author: e contém huma exacta descripção Geografica do Reino de Portugal com o que toca à sua Historia Secular, e Politica.
Lisboa, 1762-1763.
.

5 partes em 3 vols. Bonita encadernação, recente, em inteira de pele.
O 1º Vol. tem dois mapas do Reyno de Portugal, um deles colorido, extra-texto.
C/ pequeno restauro na pág. 449 do 1º vol.
Exemplar em bom estado.

A obra descreve a história secular e política de Portugal, eclesiástica, literária e militar, a cidade de Lisboa antes e depois do terramoto, finalizando com um roteiro terrestre do mesmo Reino.

350,00 €
7379

CESÁRIO VERDE - 1885 - 1886
Catálogo da Exposição Comemorativa do Primeiro Centenário da sua Morte.
Ministério da Educação e Cultura.
Secretaria de Estado da Cultura.
Biblioteca Nacional. (Catálogo 18)
Lisboa - 1986.

B.; 142+ (5) págs.+ 4 fls extratexto com ilusts.; il.; 24 cm.

"(...) Cesário Verde é lido, um dos poetas portugueses mais lidos, como o demonstra o número crescente das edições, e tem sido estudado; mas não só é de desejar que seja ainda mais lido: também o estudo do que escreveu pode acrescer- se de contributos novos. (...)" In- Duas Palavras.

35,00 €
7400

COLÓQUIO/ LETRAS - ALMADA NEGREIROS - MÁRIO DE ANDRADE
Número 149/ 150
Julho- Dezembro 1998.

B; 472+ (3) págs.; il.; 25 cm.
Com vários extratextos.

Revista Trimestral, direcção de Joana Morais Varela, edição e propriedade da Fundação de Calouste Gulbenkian, número dedicado a Almada Negreiros e a Mário de Andrade com artigos de Vitor Silva Tavares, Osvaldo Manuel Silvestre, Nuno Júdice, Gustavo Rubim, Maria de Fátima Marinho, Fernando Cabral Martins, Paulo de Medeiros, Massaud Moisés, etc.

40,00 €
7382

CORTESÃO, JAIME - POESIAS ESCOLHIDAS
com uma carta inédita de Fernando Pessoa
e prefácio de David Mourão Ferreira.
Editora Arcádia Limitada. S.d. (1960)
Edição Comemorativa do cinquentenário literário do Autor.
.
Enc. da época de lomb. em pele, (da Férsil/ Porto), com as capas de br.; 1 retrato do autor, desenho de António Carneiro+ 150+ (1) pág.; il.; 25 cm.
Capa e Ex- libris de Manuel Lapa numa tiragem numerada.
Carminado e aparado só à cabeça.
Bom exemplar.

"(...) Desculpe- me tudo isto- desde a desconnexão à calligraphia- e creia que ninguem mais do que eu admira a sua Alma de poeta e de portuguez, ou mais deseja que ella suba sempre, para uma arte cada vez mais lusitana e perfeita." Fernando Pessoa.

50,00 €
7366

DIAS, JORGE/ FERNANDO GALHANO/ MARGOT DIAS - RIO DE ONOR
Comunitarismo Agro-Pastoril.
Cancioneiro de Margot Dias.
Desenhos de Fernando Galhano.

3ª Edição.
Editorial Presença, Porto, 1984.
353+ (2) págs.+ (16) fls. de ilusts.; il.; 24 cm.

"Julgo ser esta a primeira vez que se faz um estudo monográfico de uma comunidade rural situada de dois lados de uma fronteira política. A originalidade não cabe tanto ao autor, como ao facto em si. (...)
Rio de Onor é uma comunidade constituída por duas aldeias gémeas- quase diríamos siamesas. (...) In- Prefácio.

38,00 €
7371

DURAND, ROBERT - LES CAMPAGNES PORTUGAISES ENTRE DOURO ET TAGE AUX XII ET XIII SIECLES
Fundação Calouste Gulbenkian,
Centro Cultural Português, Paris, 1982.
É o Volume IX da colecção -Civilização Portuguesa.
B.; XXXVII+ 667+ (2) págs.; 26 cm.

"Ce travail est une thèse de doctorat soutenue le 5 de mai 1980 devant l`Université de Paris- Sorbonne (Paris IV). Le jury, présidé par M. Henri Dubois, était composé de MM. Michel Mollat, rapporteur, Pierre Bonnassie, Robert Fossier, A.- H. de Oliveira Marques et Pierre Toubert. (...)" In- pág. VII.

45,00 €
7355

FEIO, ANTÓNIO / RAÚL FEIO - PAGINAS DE AMOR
DOS MELHORES ESCRITORES PORTUGUESES
Depositários
Romero, Lda, Rua do alecrim, Lisboa. (1944)

Segunda Edição.

B. ( capa de Álvaro Duarte de Almeida); 363+ (4) págs.; 19 cm.
Na primeira e na última folha são evidentes algumas manchas de acidez, de resto bom exemplar. Encontra- se por abrir.

Os melhores escritores Portugueses são: - Vasco Lobeira, Soror Mariana, Almeida Garrett, Alexandre Herculano, Camilo Castelo Branco, Eça de Queiroz, Fialho de Almeida, Malheiro Dias, Afonso Lopes Vieira, Julio Dantas, Aquilino Ribeiro, Ferreira de Castro, Magnus Bergstrom, Joaquim Paço D`Arcos, José Régio, Campos Pereira e Vitorino Nemésio.

20,00 €
7401

FERREIRA, MENEZES (CAPITÃO) - JOÃO NINGUEM
SOLDADO DA GRANDE GUERRA
Impressões Humorísticas do C. E. P.
Texto e Desenhos do...
1917- 1918

Enc. ed. cartonada e ilustrada. Como a enc. foi restaurada encontra- se com uma lomb. nov em sint. e guardas novas; (28) fls.; il.; 36cm.
Exemplar com uma dedicatória do autor.
.
Este livro foi composto e impresso nas Oficinas dos Serviços Graficos do Exercito 1921.
Gravuras de Pires Marinho e Bordalo Pinheiro & Lallemant.
Depositarios: Livraria Portugal- Brazil, Lda.
Cartonado com lombada nova (restaurado); 28 fls.; muito ilustrado; 36 cm.
Com uma dedicatória do autor.

65,00 €
4320

FRIAS, SANCHES DE - MEMÓRIAS LITERÁRIAS
Apreciações críticas.
Lisboa, 1907.

Enc. int. sint. com as capas de br; 399+(1) págs.; il.; 20cm.

Encadernação nova int. de sintético, com as capas de brochura estando a anterior espelhada, com um ex- libris heráldico no anterrosto e com uma assinatura de posse no frontispício.

A obra tece considerações sobre várias personalidades: Candido de Figueiredo, João Pereira da Costa Lima, Matos Moreira, D. Thomaz de Mello, Pedro Ivo, José Simões Dias e Faustino Xavier de Novais entre outros.

50,00 €
7392

GAMA, ARNALDO - UM MOTIM HA CEM ANNOS
(CHRONICA PORTUENSE DO SECULO XVIII)
3ª Edição
Lisboa.
Livraria de Antonio Maria Pereira, Editor.

Boa enc. da época de lomb. em chagrin; (4)+ 540 págs.; il.; 20 cm.
Com um bom retrato do autor.

A partir da pág. 494 tem um conjunto de - Notas - muito interessantes para a História da Cidade do Porto, como por exemplo a seguinte: Nota XII- A localidade, que hoje se chama Torre da marca, tira a sua denominação de uma grande torre, mandada construir ali em 1537 para servir de baliza ou marca da barra. Esta torre ainda existia na época em que o padre Rebello publicou a sua descripção historica do Porto, isto é em 1789. Antes d`ella a baliza da barra era um pinheiro secular e gigantesco, que ali havia crescido, como consta da carta régia de 5 de junho de 1535, que mandou devassar de quem fôra, que esfolára n`essa occasião o pinheiro da marca da barra. (...)" In- pág. 532

35,00 €
7393

GONÇALVES, MARIA ALICE OLIVEIRA LUSITANO/ ANTÓNIO AUGUSTO GONÇALVES - SINGULAR VIDA DE HOMEM CRISTO FILHO
Edição dos Autores, 1972.

B.; 235+ (9) págs.; 21 cm.

" «Jamais houve em Portugal um indivíduo que, sem ter sido investido em funções públicas, fosse tão discutido e apreciado no estrangeiro como Homem Cristo Filho» - disse alguém acerca daquele cuja vida vamos evocar neste livro.
(...) Celebrizou- se pelo seu talento como escritor, jornalista, conferencista e como promotor do plano de união das nações do Ocidente.(...)
Referindo- se ainda ao notável publicista, o escritor Reinaldo Ferreira, acrescentou as seguintes palavras: «Ele é, sem dúvida, o português mais aventuroso e mais brilhante, cheio de audácia e de inteligência, do século XX». (...)" In- pág. 8.

20,00 €
4758

HISTÓRIA DA CIDADE DO PORTO - PORTUCALENSE EDITORA.
Companhia Editora de Barcelos 1962-1965.
COLEÇÂO COMPLETA em 3 volumes.

Primeira Edição.

Luxuosa edição com uma enc. editorial, inteira de pele, com ferros a seco e a ouro, nas pastas; il.; 31cm.
Muito ilustrada com desenhos, fotografias, gravuras, no texto e em extra- texto.

Plano da obra e colaboração de Artur de Magalhães Basto.
Outros colaboradores - António Cruz, Bernardo Gabriel Cardoso Júnior, B. Xavier Coutinho, Conde de Campo Belo, Cruz Malpique, Damião Peres, Eugénio da Cunha e Freitas, João Pinto Ferreira, Luís de Pina e Torquato Sousa Soares, sendo a colaboração artística de Gouvêa Portuense.

250,00 €
7386

HISTÓRIA DO PORTO - COLEÇÂO COMPLETA
em 15 VOLUMES.
Quidnovi
2010.
.
B.;cada volume com 100 páginas aproximadamente, muito ilustrados; 25 cm.

Ao longo de 15 volumes, o leitor encontrará pistas para melhor compreender o que foi e é a cidade, espelhada na sua arquitectura granítica, património da Humanidade. Ao fazê-lo, entenderá porventura melhor o carácter das suas gentes, liberais por natureza, mas também conservadoras, sempre ciosas da sua independência e das suas tradições, detentoras de um espírito simultaneamente rebelde e empreendedor. Trata-se, no fundo, de uma autêntica História de Portugal, mas contada como nunca o foi: a partir do Porto. (...)Assinada por, entre outros, prestigiados professores de História da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

45,00 €
7403

JORDÃO, LEVY MARIA - ( VISCONDE DE PAIVA MANSO ) - PORTUGALLIAE INSCRIPTIONES ROMANAS.
edidit
Levy Maria Jordão.
Juris facultatis doctor, Regiam Scientarum Olisiponensis Academiae, et advocatorum collegii, Coninbricensis, et Africani Instituti, imperialis scientarum, inscriptionum, ac literarum, itemque legum ferendarum scientiae tolosae academiae, ac litterarum et artium insulae Sancti Michaelis amicorum, agricultarae Pontae Delgadae, antiquarium ambiani in Picardia, studiorum diversorum Portus gratiae, historiae icosii, aliarumque societatum sodalis. Volumen I [e único publicado].
Olisipone.
Typis Academicis. MDCCCLIX.
B.; (1) fl bco+ (2) fls+ LXII+ 361 págs.+ 1 Mapa ( Lusitania Vetus ) desd. extratexto; il.; 34 cm.

" Contém este primeiro tomo 629 inscrições,entre as quaes ha muitas que apparecem inpressas pela primeira vez. Seguem- se dezesepte indices, dispostos e coordenados do modo mais conveniente para facilitar as buscas e confrontações aos que tiverem de manusear esta util e trabalhosa obra. "
Vêr Inocencio T.- V, pág. 183, nº 81.
.
"LEVY MARIA JORDÃO DE PAIVA MANSO, Doutor em Direito pela Universidade de Coimbra, Advogado em Lisboa, Vereador da Camara Municipal da mesma cidade, eleito successivamente nos biennios de 1856 a 1859; Auditor junto do Ministerio dos Negocios da Marinha nomeado em 1859; Membro da Comissão de revisão do Código Penal, e de outras de que ha sido eventualmente encarregado: Socio da Academia Real das Sciencias de Lisboa; da Sociedade dos Amigos das Letras da ilha de S. Miguel; do Instituto de Coimbra; do Instituto Nacional da Suissa; da Academia Imperial das Sciencias de Toulouse, e da de Legislação da mesma cidade; da Sociedade de Agricultura de Ponta- delgada; da de Estudos diversos do Havre; da dos Antiquarios de Amiens; da Historica de Argel, etc.- N. em Lisboa a 9 de Janeiro de 1831; é filho do dr. Abel Maria Jordão Paiva Manso, (...)" In Inoc. T.V- 182.

60,00 €
7373

LAMPEDUSA , GIUSEPPE TOMASI DI (1896- 1957) - O LEOPARDO
Romance
Tradução de Rui Cabeçadas.
Livraria Bertrand, s. d.

Boa enc. ( Fersil- Porto) de lomb. e cantos em pele, com as capas de br.; 324 págs.; 21 cm.
Com uma assinatura de posse no frontispício e carminado e aparado só à cabeça.
Bom exemplar.
.
"(...) Esse livro já foi traduzido em vários países, será em breve levado ao écran por Hollywood. No mundo inteiro a crítica saúda- o como um romance excepcional- dos maiores da literatura moderna, segundo Aragon.(...)
O seu autor Giusepe Tomasi, Duque de Palma, Príncipe de Lampedusa, não chegou porém a vêr a sua prosa impressa.
Aristocrata siciliano, pertencente a uma das mais antigas e poderosas familias italianas, nasceu em 1896, viajou bastante, tendo vivido alguns anos em Paris e Londres e passou a maior prte dos seus dias no magnífico palácio herdado dos seus antepassados em Palermo.(...)" In- badanas.

35,00 €
7385

LANHOSO, ADRIANO COUTINHO - NOSSA SENHORA PROTECTORA DOS MAREANTES DO VELHO BURGO DO PORTO
Porto - 1966
.
B.; 128 págs.; il.; 25 cm.
Separata de «Documentos e Memórias para a História do Porto» da «Câmara Municipal do Porto»- Vol. XXXVII- 1966.

Índice: I- Nossa Senhora da Luz (Foz do Douro); II- Nossa Senhora do Rosário (Foz do Douro); III- Nossa Senhora da Bonança (Foz do Douro); IV- Nossa Senhora da Lapa (Foz do Douro); V- Nossa Senhora da Ajuda (Lordelo do Ouro), VI- Nossa Senhora dos Anjos (Lordelo do Ouro); VII- Senhora da Boa Viagem (Massarelos); etc.

28,00 €
7367

LAPA, ALBINO - SEGUROS EM PORTUGAL
(ESTUDO HISTÒRICO)
Lisboa
Tipografias Silvas, Lda.
1939.

B.; 182 págs.; 23 cm.
Capas de brochura com vestígios de acidez.

"(...) Em 1695, a 11 de Março, João Baptista Casado, moveu uma acção contra os Seguradores da cidade de Lisboa, sôbre um seguro que tinha feito de um pataxo, que da ilha da Madeira ia para a Baía- levando a Casa da Suplicação passasse um acordão mandando os Seguradores a depositar em Juizo, antes de serem ouvidos, toda a importância do seguro. Mas como esta disposição era contrária à Lei de 18 de Janeiro de 1614, mandou- se que ninguém depositasse mais do que recebia. (...) In- pág. 8

40,00 €
1023

LIMA, BAPTISTA DE - ALCUNHAS DE GENTE D`ALGO
(do "Livro Velho das Linhagens").
por... Da Associação dos Arqueólogos Portugueses
Curiosas anotações- Comentários e críticas em prol da Fidalguia Portuguesa- Carta de D. João de Castro.
Póvoa de Varzim.
Tipografia Camões- Editora - 1949.

B.; 77+ (2) págs.; 22 cm.
Ligeiras manchas de acidez nas capas de brochura, de resto bom exemplar.

"(...) Portanto ao acaso, anoto algumas alcunhas, que se registam a simples título de curiosidade (tratando até de desfazer algumas), e não com qualquer intuito depreciativo, que não pode haver para com a primeira Nobreza de Portugal, que bem merece, de todos, o devido respeito e gratidão,- porque, ao lado da arraia- miúda, tanto fez pela Terra e pela Grei." In- pág. 15.

30,00 €
7384

MAIA, FERNANDO DO NASCIMENTO - FONTES, FONTANÁRIOS E CHAFARIZES DO CONCELHO DA COVILHÃ
1994.
.
B.; (2)+ 179+ (2) págs.; ilust.; 25 cm.
Da página 24 em diante são fotografias.

" O presente trabalho não possui carácter científico, nem intenção de natureza metodológica, mas tão somente o fim de divulgação, posto que, desta forma , mais facilmente se poderá acolher a "mensagem", que se pretende simples e acessivel a toda a gente...(...)" In- pág. 1

30,00 €
7341

MANUSCRITO - ALVARÁS DO FORO DE MOÇO FIDALGO (SÉC. XIX)
1862 / 1863
.

São três documentos independentes em pergaminho de folha dupla, com letra legivel tamanho 38 cm e em bom estado de conservação.

.

Todos referentes a José de Vasconcelos da Fonseca Pinto de Albuquerque, natural de Trancoso, filho de Antonio Alexandre Monteiro, neto materno de Joaquim José de Vasconcellos da Fonseca Pinto.

150,00 €
7340

MANUSCRITO - DECRETO DO PRÍNCIPE REGENTE D. JOÃO NOMEANDO UMA ADMINISTRAÇÃO PARA A CASA DO MARQUÊS DE PENALVA.
Palácio de Queluz, 11 de Abril de 1804.
Certidão passada por JOSÈ ANTÒNIO RIBEIRO SOARES, escrivão do Ofício de Agravos e Comissões da Casa de Suplicação.
Lisboa, 21. 08.1811.

São 18 páginas manuscritas em folhas de papel tamanho A4 (31 cm), numa letra legível e presas com fio norte. Em bom estado de conservação.

55,00 €
6117

MARQUES, MARIA ZULMIRA ALBUQUERQUE FURTADO - O MOSTEIRO DE ALCOBAÇA E A DINASTIA DE AVIZ
A ARTE NO MOSTEIRO E COUTOS DE ALCOBAÇA- SEC. XV - XVII
Alcobaça - 1999

B..; 249+ (2) págs.; il.; 24 cm.

"(...) No entanto, a velha Abadia de Alcobaça, apesar da penumbra em que mergulhara, não deixou de ser um notável potentado, que os reis respeitavam e tinham em grande conta e por isso, o rei "Venturoso", ambicionou colocar dois dos seus filhos como Abades de Alcobaça. Concretizado esse desejo, D. Manuel I procurou favorecer o Mosteiro, ordenando a construção da nova sacristia (ruiu quando o terramoto de 1755) o cadeiral do coro e o 1º andar do Claustro de D. Dinis. Alargou também a sua acção aos próprios Coutos de Alcobaça, onde ainda em certas igrejas, portais e pelourinhos, se nota a sua acção.(...)" In- pág. 7

35,00 €
1415

MORATO, MANUEL ANTÓNIO/ JOÃO VALENTIM DA FONSECA MOTA - MEMORIA HISTÓRICA DA NOTAVEL VILA DE ABRANTES
Organização e notas de Eduardo Manuel Tavares Campos.
Torres Novas, 1981.

PRIMEIRA EDIÇÃO
B. de 325 págs.+ (1) fl; il.; 24 cm.

A "Memória Histórica da Notável Vila de Abrantes para servir de começo aos Anais do Município" coordenada por Manuel António Morato Capitão do Regimento de Infantaria 11 natural da Vila de Campo Maior, 1860 (In- pág. 19);
"Catálogo das pessoas naturais de Abrantes que se tornaram ilustres pelas suas virtudes e saber" (In- pág.207) e
"Anais do Município de Abrantes" (In- pág. 215).

30,00 €
7407

NEVES, ALVARO - EQUES FARIA FILIUS É ANTONIO LEITAO DE FARIA.
PROCESSO DE IDENTIFICAÇAO DO CALÍGRAFO E DESENHADOR DO SÉCULO XVIII
por...
Lisboa 1942

B.; 61 págs.+ (2) gravs.extratexto; il.; 23 cm.
Com ligeira falha de papel na capa de brochura posterior e com uma etiqueta colada no interior da capa de br. da frente.

"A investigação tendente a identificar o conhecido desenhador do século XVIII, Cavaleiro Faria, iniciei- a em 1936 quando fui incubido de apresentar parecer acêrca dum códice ilustrado, atribuído a êsse artista biográficamente desconhecido.
Incidiu minha inicial tarefa em reconhecer as características predominantes nos trabalhos assinados por «Eques Faria». São essses labores muito conhecidos pelos cavaleiros emplumados, e o cão que aparece em quási todos os seus desenhos. Quando apresenta campos desenha ao lado uma árvore alta e copada. Estas, como que siglas, evidenciam- se à observação ainda que perfunctória. (...)" In- pág. 5

25,00 €
7292

NORONHA, EDUARDO - ESTROINAS E ESTROINICES
DECADENCIA DO CONDE DE FARROBO
(Ruina e Morte do Conde de Farrobo).
Edição- João Romano Torres & C.ª. 1922.

B.; 319 págs.; il.; 20 cm.

"Estroinas e Estroinices, (...) é uma narrativa romantizada, aligeirada de dialogo, entremeada de anedoctas, matizada de episodios e de incidentes historicos, vividos, colhidos na lenda popular ou na tradicção das familias. (...)"

25,00 €
7375

OCEANOS - OURIVESARIA LUSO- BRASILEIRA
do ciclo do ouro e dos diamantes.
Julho/ Setembro 2000
Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses.
.
B.; 272 págs; il.; 34 cm.
É o Número 43.


" Goa e a arte vulgarmente designada de «indo- portuguesa»: é este o tema geral destas aproximações a uma memória e a uma relação entre a Europa e a Índia marcada pela presença portuguesa. Nesta edição de Oceanos procuramos mostrar alguns dos aspectos dessa marca e dessa relação, de que os vestígios são quase sempre deslumbrantes e em contínua reverberação no nosso imaginário. Peças de arte quase relíquia. fragmentos de um trabalho que seria impensável perdermos de vista. "

30,00 €
7406

PANORAMA - REVISTA PORTUGUESA DE ARTE E TURISMO
Edição do Secretariado Nacional da Informação, Cultura Popular e Turismo.
Número 25 e 26. Ano de 1945. Volume 5º.
.
B.; (56) fls.; muito ilustrado; 30 cm.

NÚMERO ESPECIAL, duplo, dedicado ao TOUREIO PORTUGUÊS com textos de Conde Sabugosa, El Terrible Perez, Rogério Perez, Vicente Vilar, Carlos Queiroz, Eduardo Pinto da Cunha, Américo Nogueira, Correia de Melo, António Lopes Ribeiro, Guilherme Felgueiras e Folgado da Silveira.
Desenhos de António Dacosta, Bernardo Marques, Carlos Ribeiro e Almada Negreiros.

25,00 €
4761

PIMPÃO, ÁLVARO JÚLIO DA COSTA - HISTÓRIA DA LITERATURA PORTUGUESA
Primeiro Volume ( Séculos XII a XV )
Edições Quadrante, Lda. 1947.
Segundo Volume ( Século XVI )
Edições Quadrante, Lda.
Ilustrações de António- Lino.

COLEÇÃO COMPLETA.

O plano inicial da obra era de 5 tomos mas só foram editados dois tomos tendo o 2º tomo ficado incompleto. Neste caso, encadernados em 1 volume, com uma enc. editorial, pastas em sint. com lomb. em pele com ferros gravados a ouro e com as capas de brochura. Carminado e aparado à cabeça.
1º Tomo ( Séc XII a XV ) 519 págs.+ 35 gravs extra- texto e 2º Tomo ( séc. XVI ) 320 págs.+ 2 gravs. extra- texto; il.; 28 cm.
Muito ilustrado com várias reproduções em extra- texto.

140,00 €
7390

PORTUGAL, TRISTÃO DA CUNHA - O FABULISTA DA MOCIDADE
ou FABULAS SELECTAS
d`Esopo, Lafontaine, Florian, Stafsart, Lemonnier, Iriarte, Samaniego, &c;
Destinadas para a educação e recreio da mocidade
traduzidas por TRISTÂO DA CUNHA PORTUGAL,
Auctor da Ortographia Portugueza ensinada em quinze lições.
Obra ornada de 24 bellas estampas.
Paris,
Na Livraria Portugueza de J. P. Aillaud,
1837

Enc. editorial int. sint., com guardas novas (restaurada); 1 Retrato de Lafontaine+ 23 gravs., extratexto; VII+ 202+ (2) págs.; il.; 8º oblongo; 14 cm x 21, 5 cm.
.
"(...) Mirando nós sempre á facilidade e utilidade deste genero d`ensino, traduzimos em prosa as Fabulas, que achámos em verso tanto em Lafontaine como nos outros autores, e empregámos todo o disvelo em arredar toda a phrase, ou expressão que deslizasse da mais sã doutrina e honestidade, a fim de que nas almas candidas, innocentes, porèm avidas dos meninos se não podessem infiltrar senão preceitos, e maximas de uma philosophia pura, comprehensivel, natural, pratica, e de facil retentiva. Se a isto se juntar o nitido da edição, os ornatos de que vai acompanhada, e a belleza, e novidade da encadernação mesma, se concluirá que nada poupámos para captivar o apêgo e affeição dos meninos a um livro que deve fazer um dos seus primeiros estudos, e do qual hão de colher mui proveitosos fructos. (...) " In- pág. VI.
.
Tristão da Cunha Portugal é o pseudónimo de "João da Cunha Neves e Carvalho Portugal, Bacharel formado em Leis pela Universidade de Coimbra, e Desembargador da Casa da Supplicação. Os seus principios politicos, e serviços prestados ao sr. D. Miguel o levaram a ausentar- se da Patria em 1834, e viveu por alguns annos em Paris, regressando segundo creio em 1841. Dedicando- se depois á profissão da advocacia, a exerceu em Lisboa com bons creditos até à sua morte. Foi Socio da Acad. R. das Sciencias de Lisboa, e do Instituto Historico Geographico do Brasil. - N. na Villa de Barcelos em Abril de 1784, (...)" In- Inoc.- T. III- 355.

150,00 €
7411

PRESTAGE, EDGAR - THE PORTUGUESE PIONEERS
by ...
Adam & Charles Black.
London. S.d. (1966)

Enc. editorial de capa dura int. sint. com sobrecapa ilustrada; 3 mapas extratexto desdbvs.+ XIV+ 352 págs.; il.; 23 cm.

"An indispensable work for all who wish to appreciate in its true proportions the most remarkable movement of national expansion the world has yet seen, and a factor in the relations between Europeans and the outside world the full significance of which is perhaps still hardly recognized." History.
"These Portuguese discoveries are indeed a most tangled skein, and admirably has Professor Prestage unravelled it,...An especially valuable chapter deals with navigation, cartography, ships and seamen." The Times.

25,00 €
7356

QUEIROZ, EÇA DE - OBRAS DE EÇA DE QUEIROZ
Edição do Centenário.
Lello & Irmão- Editores. 1946 - 1948.
COLEÇÂO COMPLETA
.
São 15 volumes (Inclui o folheto "Tormes") neste caso, encadernados com luxuosas encadernações inteiras de pele, ricamente decoradas com ferros a ouro e com todas as capas de brochura. Encontram- se aparados e carminados só à cabeça e ilustrados com alguns extratextos; il.; 26 cm.
Os vols. I e II aparecem com vestígios de humidade no fim de cada volume.
A revisão da obra, com excepção do 1º vol., foi feita pelo Eng. Kol de Alvarenga e foi impressa em papel «velino- extra» da Fábrica da «Abelheira».
.

550,00 €
7364

RAPOSO, HUGO - PRIMEIRO CIRCUITO DA LISBOA MODERNA EM TRANSPORTE COLECTIVO
Narrativa ilustrada do itinerário.
Grupo "Amigos de Lisboa."

B.;57+ (4) págs.; il.; 25 cm.
Exemplar com um ex- libris.

"(...) Há quinze anos não era possível circundar a cidade em boas condições de trânsito. Porém a sua fisionomia arterial de hoje é outra, a partir sobretudo das grandes iniciativas urbanisticas do Ministro Duarte Pacheco, quando presidente do Munícipio lisbonense, felizmente secundadas e ampliadas pelos seus sucessores. (...)"

25,00 €
7368

REYNALDO DOS SANTOS - CATÁLOGO DA BIBLIOTECA DE ARTE
do ilustre Prof. Doutor Reynaldo dos Santos
Soares & Mendonça, Lda.
1975.

Enc. nova de lomb. e cantos em sint., com as capas de br.; 198+ (1) pág.+ 1 retrato (do Professor); il.; 23 cm.

A biblioteca de arte de Reynaldo dos Santos: - "
(...) Foi iniciada (e aqui recorro à minha memória e ao que Reynaldo dos Santos me contava) no começo do século. Começou devagar, lentamente, reflectindo o interesse que desde muito jovem o futuro cirurgião sentiu pelas artes.
(...) Além de livros clássicos sobre história de arte esta biblioteca contém também um largo número de pequenos folhetos ou publicações de interesse local, muitos dos quais eram adquiridos pelo meu avô «sur Place» quando das suas excursões de estudo através do País. (...)" Bartolomeu dos Santos

50,00 €
7388

ROSA DO MUNDO - 2001 POEMAS PARA O FUTURO
3ª Edição
Assírio & Alvim - 2001. (Porto/ 2001)

Capa dura int. de sint. com falta de uma sobrecapa ilustrada; 1919 págs.; 21 cm.

"(...) Deixar registo de uma Capital Europeia da Cultura é essencial, (...)
Assim nasceu o projecto Rosa do Mundo. 2001 Poemas para o Futuro. Poemas escritos em todas as épocas, em todo o mundo. Palavras límpidas e exactas com que cada um dos poetas escolhidos falou, dalgum modo, de futuro. Homenagem também aos poetas portugueses, presntes num livro cujo futuro gostaríamos que passasse pela tradução noutras línguas, para difusão entre o maior número possível de leitores." Manuela Melo.

50,00 €
3650

S. BENTO, FR. GIL DE - SATISFAÇÃO/ APOLOGETICA,/ E QUINTA ESSENCIA DE VERDADES/ AVERIGUADAS, & APURADAS TODAS/ PELLO PADRE FREY GIL DE S. BENTO, MONGE DO/ HABITO DESTE SANCTO PATRIARCHA EM A CONGREGAÇÃO DE PORTUGAL.
Repartidas em cinco Repostas Pacifi-/ cas, com que o Author satisfaz em tudo às cinco extraordinárias opiniões/ que de novo deu à impressa em sua Chronica contra a Religião Bene- dictina o muito Reverendo Padre Fr. Antonio da Purificação/ Chronista &
Visitador absoluto, que foy da Sagrada Or- / dem dos Eremitas Agostinhos, & depois Clerigo, & Vigairo em a Igreja de S. João de Foz/ de Sousa, & agora outra vez Reli-/ gioso da mesma Ordem.
Em Lisboa.
Com todas as licenças necessarias.
Por Manoel da Sylva. Anno MDCLI ( 1651 )
Enc. inteira de pele da época com ligeiros defeitos na lombada; (1)+ 323+ (1)+ (6) folhas; 31 cm.

As 3 primeiras folhas no canto inferior direito com restauros da época.
Além desses restauros que são de fraca qualidade, o livro está em bom estado, atendendo à data da obra.

550,00 €
7380

SARABANDO, JOÃO - AVEIRO
IMAGENS DE UM SÉCULO
Do espólio de coisas de Aveiro deixado por João Sarabando.
Organização, introdução e notas de Jorge Sarabando.
Campo das Letras, 2007.

B.; 139+ (4) págs.; il.; 22 cm.

"Do espólio de coisas de Aveiro deixado por João Sarabando, (...)
O tema comum é Aveiro, a memória histórica da cidade, as pessoas, os rostos e os trajes, as ruas e as casas, o trabalho, a festa, a luta pela vida, o testemunho da expressiva mutação física desdobrada ao longo de décadas, que transformou uma pequena cidade à beira- mar nascida, (...)
A paisagem só lhe interessava se nela se adivinhava ou exprimia o ser humano, com o seu trabalho, a sua criatividade, a alegria e o sofrimento, o drama e o sonho, o sacríficio ou a fantasia." In- pág. 7

25,00 €
7357

SILVA, ANTÓNIO DINIS DA CRUZ E - POESIAS DE ANTONIO DINIZ DA CRUZ E SILVA.
Na Arcadia de Lisboa/ Elpino Nonacriense
Lisboa : Typografia Lacerdina, 1807-1817
PRIMEIRA EDIÇÂO

A coleção completa são 6 volumes, com uma boa encadernação da época, de lomb. em pele.
A coleção não está uniforme em relação ao tamanho dos volumes. O volume IV e VI estão por aparar e portanto ligeiramente maiores e os outros estão aparados, mas todos com a mesma encadernação. Bom exemplar.


Vol. 1: Que contém os Sonetos- Na Tipografia Lacerdina com (1) fl+ 347 p.
Vol. 2: Que contém os Idyllios- Na Tipografia Lacerdina com 322 p. , com alguns buracos de bicho.
Vol. 3: Que contém as Poesias Liricas- Na Tipografia Lacerdina com 296 p.
Vol. 4: Que contém Poesias Várias- Na Tipografia Lacerdina com (1) fl bco+ (2)+ 396 p.
Vol. 5: 1.ª Parte das Odes Pindaricas- Na impressão Régia com XXIII+ 309 p.+ (1) fl
Vol. 6: 2.ª Parte das Odes Pindaricas- Na impressão Régia com 501 págs.+ (1) fl.

150,00 €
7343

SOEIRO, TERESA - O OCASO DAS MOAGENS DO RIO SOUSA NO MUNICÍPIO DE PENAFIEL
Museu Município de Penafiel, 2006.

B.; 88 págs.; il.; 21 cm.
.
"Começou este trabalho por querer ser o roteiro das moagens de um rio, destinado ao viajante e ao turista, aos estudiosos e aos curiosos interessados nestas temáticas. Mas o rio moageiro que tinhamos percorrido há vinte anos, ainda com muitos moinhos em funcionamento, envelheceu e transformou- se, sobretudo devido á invulgar cheia do Inverno de 2001. (...)"

20,00 €
5161

SOUZA- BRANDÃO, ANTÓNIO DE - OS MORGADOS DE STO. ANTÓNIO DO CRUZEIRO DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS
( Antecedentes e Posteridade )
APONTAMENTOS GENEALÓGICOS.
Empresa Portuense de Tipografia, Lda - 1975.

B.; 330 págs.+ (1) fl bco+ (2) págs.; il. 24 cm.
Exemplar da Tiragem de 50 exemplares, numerados e assinados pelo Autor.
Exemplar com sublinhados a tinta na pág. 41 e 43. De resto bom exemplar.

" (...) A monografia que se segue é de muito boa contextura genealógica pelo sentido crítico e objectivo que revela assim como pelo sensato critério de partir de eras já documentadas ou documentáveis em base verídica.
A descrição da Casa do Cruzeiro, e da inserção do seu passado na evolução histórica do país e das suas repercussões em Oliveira de Azeméis, é excelente.
A substituição do seco «autem genuit» pela narrativa das biografias das pessoas citadas com largos detalhes dá a este trabalho um cunho valioso e humanamente expressivo. (...) " In - Introducção, Ruy Dique Travassos Valdez.

45,00 €
7396

VASCONCELLOS, SEBASTIÃO LEITE DE (PADRE) - O ARTISTA INSTRUIDO
nos seus deveres religiosos.
Coordenação de várias orações, hymnos, canticos religiosos, meditações e exercícios de piedade e doutrina christã para uso dos jovens artistas da
da Officina de S. José do Porto. 1891.
Pelo Presbytero...
Ediçaõ e Propriedade.
.
Enc. em chagrin decorada com ferros a ouro; 336+ IV págs.; 17 cm.
Com o corte das folhas dourado.
.
Obra approvada, recommendada e indulgenciada pelo Ex.mo Snr. D. Americo, Cardeal, Bispo do Porto.

50,00 €
7395

VELLOZO FERREIRA, DAMIÃO/ D. GONÇALO VASCONCELOS E SOUSA - OS FUNDADORES DO CLUB PORTUENSE E A SUA DESCENDÊNCIA
Porto- 1995, 1995 e 1997
COLEÇÂO COMPLETA- 3 Volumes

Luxuosa edição de capa dura, int. de sint. com ferros a ouro nas pastas revestidas com uma sobrecapa ilustrada.; Vol. I - 205 págs.; Vol. II - 329 págs.; Vol. III - 486 págs.; muito ilustrados com várias fotogravs. em extratexto; 30 cm.
Os livros estão como novos.

"(...) esta obra não pretende afirmar- se como a História do Clube Portuense. Os seus propósitos são, ao mesmo tempo, mais restritos, mas igualmente mais alargados, pois, partindo- se do estudo das figuras dos que o fundaram em 1857, avança- se até à actualidade, permitindo um estudo de índole histórico- sociológica que nos confere uma visão da sociedade portuense, e não só, desde a segunda metade do século XIX até aos nossos dias.(...)
Á medida que a nossa investigação foi avançando, apercebemo- nos da curiosa mutação social que se foi verificando no conjunto de sócios do Club Portuense. Se os seus fundadores, na sua globalidade, pertenciam à alta burguesia da cidade, alguns já noblitados, com o andar do tempo foram sendo admitidos como sócios figuras da velha nobreza nortenha. A tal facto, não terão sido estranhos, por um lado, a realização de Bailes com a presença da Familia Real, e por outro, a progressiva afluência à cidade do Porto de parte da nobreza que foi abandonando as suas Casas de província. (...)" In- Notas Introdutórias.

180,00 €
1405

VIDAL, MANUEL GONÇALVES - MARCAS DE CONTRASTES E OURIVES PORTUGUESES
Complementos e anotações às marcas antigas de pratas portuguesas e brasileiras pelo
Engº Fernando Moitinho de Almeida.
INCM. Lisboa 1974

COLEÇÂO COMPLETA

São dois volumes com uma boa enc. de lomb. e cantos em pele, com as capas de brochura; XIV+ 351 p.+ (1) fl.; 425 p+ (1) fl; 27 cm.

Volume I - século XV a 1887
Volume II - 1887 a 1950.

É a 2ª edição desta valiosa obra de Manuel Vidal, agora em dois volumes e ampliada com uma série de novas marcas, identificadas durante muitos anos de trabalho e pesquisa pelo notável investigador engenheiro Fernando Moitinho de Almeida.

280,00 €
7372

VIGNHOLA, GIACOMO BAROZZI DA (1507- 1573) - REGRAS DAS CINCO ORDENS DE ARCHITECTURA
segundo os principios de Vignhola,
com um ensaio sobre as mesmas ordens feito sobre o sentimento dos mais celebres architectos
Escriptas em Francez por...J. C. M. A. (José Calheiros de Magalhães e Andrade)
Com o augmento de varias reflexões interessantes sobre as mesmas Ordens; com a Ordem Attica, e com uns Principios de Geometria Práctica, que facilitão a intelligencia desta Obra, e de outras d`este genero; e contém NOVENTA ESTAMPAS abertas em cobre.
Offerecido ao Excellentissimo e Reverendissimo Senhor
D. FRANCISCO DE LEMOS DE FARIA PEREIRA COUTINHO.
Bispo de Coimbra, de Arganil, Senhor de Côja, do Conselho de Sua Magestade Fidelíssima, etc, etc, etc,
QUARTA EDIÇÃO
Lisboa, 1858
Na Tipographia de José Baptista Morando,
Rua do Moinho de Vento nº 59.

Enc. int. de pele da época; 1 portada alegórica+ (1) fl. (frontispício)+ VII+ 154 págs.+ 6 estampas (geometria)+ 82 estampas (arquitectura, sendo algumas desdbvs.)+ 1 estampa alegórica na pág 107 (ensaio sobre as cinco ordens de arquitectura); il.; 23 cm.
Com uma assinatura de posse no frontispício e outra na primeira página em branco e com um bonito ex- libris heráldico.

"José Calheiros de Magalhães e Andrade, formado (segundo creio) na faculdade de medicina pela Univ. de Coimbra, Lente dos segundo anno mathematico na Academia Real de Marinha e Comercio da cidade do Porto, Correspondente da Academia Real das Sciencias de Lisboa, etc.- Foi natural de Braga, onde consta que ainda vivia no anno de 1826, sendo infructuosas as pesquisas até agora empregadas para haver notícia do seu nascimento e obito." In- Inoc. T.IV- 287, nº 2960.

400,00 €


    ENVIO DE ENCOMENDAS:
       - As encomendas serão enviadas contra-reembolso, salvo acordo em contrário.
       - As despesas do envio são por conta do cliente.
       - Para o estrangeiro enviamos factura pró-forma, seguindo as obras após a recepção do seu pagamento.
 

Página produzida pelo programa CaTema, de AFAsoft          © 2009 António F. Amorim